105 milhões de euros para o Plano de Gestão da Região Hidrográfica do Minho e Lima

Categoria Águas, Ambiente

O Plano de Gestão da Região Hidrográfica do Minho e Lima (PGRH Minho e Lima) foi apresentado e debatido numa sessão pública em Arcos de Valdevez, promovida pela Agência Portuguesa do Ambiente (APA), Administração da Região Hidrográfica do Norte (APA/ARH do Norte) e com o apoio do município de Arcos de Valdevez.

A iniciativa começou com as intervenções do presidente da câmara municipal de Arcos de Valdevez, João Manuel Esteves e do diretor regional da APA, Pimenta Machado, cabendo a apresentação do plano às técnicas da ARH do Norte, Maria José Moura e Susana Sá.

Neste plano, estão contempladas medidas distribuídas por nove eixos de atuação, tais como, a promoção da sustentabilidade das captações de água; a redução ou eliminação de cargas poluentes; a minimização de alterações hidromorfológicas; o controlo de espécies exóticas e pragas; a recuperação de custos dos serviços da água; a minimização de riscos; a promoção da sensibilização; o aumento do conhecimento e a adequação do quadro normativo. O investimento total estimado é da ordem dos 105 milhões de euros para o período de 2016-2021.

Esta sessão pública foi dedicada ao tema “Os recursos hídricos e a biodiversidade”, com enquadramento no processo de participação pública dos PGRH que se encontra em curso até ao próximo mês de dezembro.

O município enviou as suas propostas de intervenção ao nível de medidas que visem garantir uma maior proteção e melhoria nas massas de água contribuindo para a valorização das áreas hidrográficas e melhoria das condições de vida dos arcuenses.