11% dos portugueses consideram o automóvel um “bem obsoleto”

Categoria Advisor, Investigação

A maioria dos portugueses vê o carro como um meio de transporte como outro qualquer (74%), segundo dados do Observador Cetelem. Considerado durante décadas como símbolo de status social e marca de modernidade, o automóvel é agora encarado como um “bem obsoleto” por 11% dos portugueses. Estes dados são divulgados no âmbito do Dia Europeu Sem Carros, que se assinala hoje.

A perceção dos automobilistas em relação ao carro tem vindo a mudar e são cada vez mais os inconvenientes encontrados no uso de automóvel. Atualmente, a grande maioria dos portugueses (86%) associa ao carro um custo muito elevado. Mas além dos custos, quase metade dos portugueses (47%) associa ao automóvel uma série de outros incómodos, como “a poluição, o ruído e o stress”.

No ano passado, o Observador Cetelem dava conta que, entre os europeus, os portugueses são os mais adeptos da partilha de boleias. Cerca de 28% de portugueses afirmavam ter partilhado deslocações em 2014, uma percentagem acima da média europeia (20%). Uma tendência que pode ser interpretada como uma consequência da crise, mas que revela também uma maior consciencialização dos portugueses para o impacto negativo do uso do carro para o ambiente.