Acciona fornece eletricidade à Repsol Polímeros

Acciona fornece eletricidade à Repsol Polímeros

Categoria Ambiente, Energia

A Acciona, como produtora de eletricidade 100% renovável, irá fornecer energia eléctrica ao complexo petroquímico da Repsol Polímeros em Sines, representando o maior contrato de comercialização de energia a grandes clientes celebrado pela companhia no mercado português, revela em comunicado.

A operação, ganha em concurso pela Acciona Green Energy Developments, consolida a atividade de comercialização de eletricidade de origem renovável ao cliente final em Portugal, com um segmento de atividade iniciado pela companhia em 2015 e que prevê atingir os 276 Gigawatts-hora (GWh) fornecidos durante o atual exercício.

O contrato com a Repsol Polímeros contempla o fornecimento de 165 GWh de eletricidade, desde o dia 1 de janeiro até ao dia 31 de dezembro do presente ano. Este volume de energia renovável irá evitar a emissão anual de mais de 158.000 toneladas de CO2 em centrais de carvão.

“Estamos muito satisfeitos por ter ganho o contrato com a Repsol Polímeros, o que reforça a nossa presença como empresa comercializadora em Portugal, permitindo-nos fornecer energia renovável a uma das principais empresas petroquímicas do país”, afirma Santiago Gómez Ramos, diretor da Acciona Green Energy Developments.

A Acciona produz, por ano, aproximadamente 390 GWh de eletricidade de origem renovável em Portugal, país pertencente, juntamente com a Espanha, ao Mercado Ibérico da Eletricidade (MIBEL) que integra os sistemas elétricos de ambos os países. Essa produção tem origem em instalações de produção em Portugal que totalizam 165,5 megawatts (MW), dos quais 119,7 MW são de energia eólica (com 19 parques eólicos) e 45,8 megawatts-pico (MWp) da central fotovoltaica da Amareleja no Concelho de Moura. Entre os clientes que fornece em Portugal estão empresas como a Roca, Hutchison e Salvesen.