Adene lança Barómetro de Eficiência Energética da Administração Pública

Adene lança Barómetro de Eficiência Energética da Administração Pública

Categoria Ambiente, Energia

Já está em funcionamento o Barómetro de Eficiência Energética da Administração Pública, lançado pela ADENE – Agência para a Energia, no âmbito do Programa ECO.AP (Programa de Eficiência Energética na Administração Pública)

Depois de uma primeira versão descontinuada em 2012, este novo barómetro pretende ser um instrumento estratégico para o setor Estado, promovendo a monitorização e gestão da energia das entidades públicas e dos ministérios, já que permite, com base num conjunto de indicadores, registar, avaliar e comparar o desempenho energético de cada serviço e organismo, sendo os rankings divulgados publicamente, a partir do momento em que existam dados comparativos.

O Barómetro ECO.AP permitirá, em primeiro lugar, caraterizar os consumos de energia dos edifícios da Administração Pública Central, sendo esta uma condição essencial para o planeamento de políticas e medidas estruturadas e capazes de promover de forma eficaz a eficiência energética e as energias renováveis no setor público. Adicionalmente, permitirá também identificar boas práticas de eficiência energética, possibilitando que as mesmas possam ser comunicadas e disseminadas pelos restantes serviços e organismos, funcionando como mecanismo indutor de práticas e comportamentos energeticamente eficientes.

Os Gestores Locais de Energia (GLE), assim como os responsáveis pelas entidades e organismos públicos, são essenciais para a promoção da utilidade desta ferramenta de referência para a gestão dos consumos de energia do Estado, enquanto agentes mobilizadores e interventivos na introdução e avaliação dos dados relativos aos consumos de energia.

Nesta fase, o Barómetro irá agregar os consumos de todos os vetores de energia (e.g. eletricidade, gás natural, energias renováveis) dos edifícios pertencentes e ocupados por entidades da Administração Pública Central, e desta forma criar uma caraterização dos consumos atuais, que servirá igualmente, como ferramenta de monitorização da implementação do Programa ECO.AP e avaliar o cumprimento das metas a que Portugal se obrigou na área da eficiência energética na Administração Pública.

Maria João Coelho, vice-presidente do Conselho de Administração da ADENE – Agência para a Energia, explica que “o Barómetro ECO.AP é um instrumento central para a prossecução das medidas que visam a eficiência energética na Administração Pública e também para a monitorização do Programa ECO.AP. Para atingir os objetivos e as metas propostos é necessário continuar a investir num conjunto de ações e de instrumentos de apoio aos Gestores Locais de Energia, aos seus Dirigentes Superiores e a todos aqueles que pretendem implementar medidas de eficiência energética tendo em vista a redução de consumos. O Estado pode assim dar um bom exemplo de boas práticas ao setor privado e a todos os cidadãos, conseguindo reduzir custos com a sua fatura de energia”.

Campanha ECO.AP

Recorde-se que Portugal comprometeu-se reduzir, até 2020, os consumos de energia em 30% no setor Estado. Para a percussão destas metas foi criado o Programa de Eficiência Energética na Administração Pública, “ECO.AP”, estabelecido através da Resolução do Conselho de Ministros n.o 2/2011, de 12 de janeiro.

Neste âmbito, está em vigor uma Campanha de Sensibilização promovida pela ADENE e com o mote «A Energia tem ECO no Futuro», que tem como principal desígnio envolver a Administração Pública Central na promoção da Eficiência Energética, através de um plano de ações inovadoras que decorrerão ao longo de 2018.