Agências de Energia e Ambiente executam auditorias energéticas a mais de 40 PMEs

Agências de Energia e Ambiente executam auditorias energéticas a mais de 40 PMEs

Categoria Ambiente, Energia

Estão atualmente em curso cerca de 40 auditorias energéticas a Pequenas e Médias Empresas (PMEs), sedadas nos distritos de Braga, Porto, Setúbal, Lisboa, Portalegre e Évora, e pertencentes aos seguintes setores de atividade: indústria de transportes; alimentação e bebidas; têxteis e vestuário; comércio por grosso e a retalho; indústria química e dos plásticos; indústria elétrica e eletrónica; indústria da madeira e papel; serviços educativos; hotelaria e restauração; indústria metalúrgica e metalomecânica; indústria tipográfica; extração e transformação de minérios e rochas; construção civil; agropecuária; serviços de consultoria de gestão; armazenagem; manutenção e reparação automóvel; outros serviços e utilidades públicas.

Trata-se de auditorias no âmbito da Medida de Gestão de Energia Elétrica em PMEs, aprovada no âmbito do Plano de Promoção de Eficiência Energética 2013-2014, da Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE), coordenada pela ENA – Agência de Energia e Ambiente da Arrábida e tem como entidades associadas a Your Savings Lda, a AREANATejo – Agência Regional de Energia e Ambiente do Norte Alentejano e Tejo, a S.Energia – Agência Regional de Energia para os concelhos do Barreiro, Moita, Montijo e Alcochete e a AEdoAVE – Agência de Energia do Ave. Esta medida visa principalmente dotar as PMEs do setor industrial de metodologias para gestão sistemática de energia, que auxiliem os gestores das PMEs a gerir eficazmente a energia que adquirem e que conduzam a uma melhoria da competitividade da sua organização.

No comunicado divulgado pela ERSE, após a auditoria energética às referidas empresas, com o objetivo de identificar e eliminar consumos elétricos potencialmente desnecessários e, por conseguinte, reduzir os custos com energia, destacam-se, de uma forma geral, as seguintes medidas de melhoria propostas:

– Alteração do Fornecedor de Energia Elétrica e/ou Aconselhamento de tarifários;
– Melhoria dos sistemas de iluminação;
– Melhoria dos sistemas de climatização e ventilação;
– Deteção de fugas em sistemas de ar comprimido.

Adicionalmente, as auditorias energéticas realizadas no âmbito da medida Gestão de Energia Elétrica em PMEs, servem para auxiliar as organizações participantes em termos de:

– Estabelecimento de indicadores energéticos (consumo energético de referência);
– Estabelecimento de objetivos energéticos apropriados à organização;
– Desenvolvimento de um plano de ações, para melhoria do desempenho energético;
– Desenvolvimento de uma estrutura de trabalho, que permita monitorizar o progresso dos Sistemas de Gestão de Energia (SGE) e o desempenho energético da organização.

Com a implementação desta medida é, então, expectável o aumento da competitividade, o aumento da eficiência energética e o fomento de ações de cooperação para incentivar a utilização racional e a eficiência dos recursos energéticos através de ações de sensibilização e comunicação, explica a ERSE, na mesma nota.