Agenda 2030 para o Mar

Agenda 2030 para o Mar

“Objetivo de Desenvolvimento Sustentável” é a expressão resumida da sigla ODS. No que respeita ao 14º de uma série de 17 propósitos, diz respeito à “conservação e uso sustentável dos oceanos, dos mares e dos recursos marinhos para o desenvolvimento sustentável”, explica o Negócios.

Em jogo está a nova agenda de ação aprovada em setembro do ano passado pela ONU, com o ano 2030 como prazo-limite. Aí estão definidas algumas intenções para acabar com a pobreza, promover a prosperidade, proteger o ambiente e combater as alterações climáticas.

Toda a Agenda 2030 traça metas, no mínimo, ambiciosas. Mas não necessariamente impossíveis. Basta relembrar alguns dos tópicos que constam no ODS 14:

– Até 2025, prevenir e reduzir significativamente a poluição marinha de todos os tipos

– Até 2020, gerir de forma sustentável e proteger os ecossistemas marinhos e costeiros

– Minimizar e enfrentar os impactos de acidificação dos oceanos, nomeadamente através da cooperação científica reforçada a todos os níveis

– Até 2020, acabar com a pesca excessiva, a pesca ilegal, e com práticas de pesca destrutivas

– Até 2020, conservar pelo menos 10% das zonas costeiras e marinhas

– Até 2020, proibir certas formas de subsídios que contribuem para a pesca excessiva

– Aumentar o conhecimento científico, desenvolver a capacidade de pesquisa e transferência de tecnologia marinha.