Águas de Coimbra investe dois milhões em telecontagem

Águas de Coimbra investe dois milhões em telecontagem

A empresa municipal Águas de Coimbra adjudicou recentemente a aquisição e instalação de um sistema de telemetria, na sequência de um concurso público internacional. O projeto representa cerca de dois milhões de euros de investimento e vai ser executado pela Aqualogy Solutions, S.A..

A aposta em inovação tecnológica é uma prioridade estratégica para a Águas de Coimbra. Este projeto baseia-se na tecnologia de telemetria de longo alcance (rádio VHF) e será instalado nas Zonas de Medição e Controlo da Cumeada e do Pinhal de Marrocos, em duas fases, num total de 20.840 contadores de água. Com esta solução tecnológica, os contadores estarão ligados por rádio frequência a equipamentos concentradores, que, por sua vez, emitem via GSM/GPRS para o sistema central, onde são recolhidos e processados os dados.

O que vai avançar já é a implementação da primeira fase do projeto, que consiste na instalação de 6700 contadores equipados com esta tecnologia, o que custa à empresa 700 mil euros.

O arranque da segunda fase do projeto, que prevê a instalação de mais 14.140 equipamentos, será planeado depois de realizada uma avaliação técnica da primeira etapa do projeto.

Relevante para essa calendarização será, igualmente, o resultado de uma possível candidatura a fundos comunitários do investimento global, tendo em conta que esta tecnologia permitirá o combate às perdas de água e a gestão eficiente do sistema de abastecimento. A empresa municipal Águas de Coimbra tem a expetativa de vir a submeter este projeto aos fundos comunitários do programa PO SEUR.

As vantagens da telecontagem são claras e beneficiam não só a relação comercial com o cliente, como também a eficiência dos serviços. A faturação passa a ser feita com base na leitura real, eliminando a estimativa de consumo. Para além disso, esta tecnologia é, como já se referiu, um excelente instrumento na luta contra as perdas de água, já que permite, com maior celeridade, detetar fugas nos sistemas.

Sem sair das instalações da Águas de Coimbra, passa a ser possível, através de um sistema de alertas, perceber se, relativamente aos clientes que possuem esta tecnologia, existe um consumo excessivo, ausência de consumo ou um consumo permanente. Em qualquer um destes casos, a empresa consegue rapidamente perceber o problema, avisar o cliente e intervir, se houver necessidade.

Neste processo de aquisição e implementação de um sistema de telemetria, a Águas de Coimbra tem estado atenta às questões de segurança inerentes à solução técnica de transmissão de dados via rádio VHS, assegurando junto da empresa fornecedora que os equipamentos que serão instalados estão devidamente testados contra quaisquer tentativas de fraude.

Os dados que chegam em permanência à unidade central permitem, aos serviços da Águas de Coimbra, detetar situações anómalas, como a verificação de consumo de água numa instalação que não tenha contrato ativo, ou casos de vandalismo, se o equipamento se danificar.

As áreas residenciais onde vai ser instalada a tecnologia pertencem à Zona de Medição e Controlo da Cumeada, que abrange áreas residenciais nobres da cidade, como Celas, grande parte da Solum e várias zonas da Baixa e da Alta de Coimbra. Trata-se de uma área que regista um volume de perdas de 15%, valor que se considera relativamente baixo quando comparado com o valor médio de perdas de água que se regista noutras zonas. Todavia, estes 15% traduzem um volume de água superior ao que se verifica noutras áreas, porque falamos de uma área de forte densidade populacional e de grande consumo de água.

* Esta notícia pode ser lida na íntegra na Edição Nº 73 da Ambiente Magazine.