Águas do Algarve galardoada em Bruxelas

Águas do Algarve galardoada em Bruxelas

Categoria Advisor, Empresas

O projeto HYMEMB, liderado pelo LNEC, tendo como parceiro a Aguas do Algarve, foi selecionado pela Comissão Europeia como um dos 10 melhores projetos do programa Life da União Europeia, dos anos 2016 e 2017 na categoria Ambiente.

Para tal os parceiros do projeto Life HYMEMB foram convidados a participar na cerimónia em Bruxelas de entrega do prémio, no passado dia 23 de maio, integrada na EU Green Week 2018. O projeto HYMEMB foi financiado pelo programa “LIFE+ Environment Policy and Governance”.

O objetivo deste projeto foi demonstrar a viabilidade e sustentabilidade da introdução de processos de membrana avançados em estações de tratamento de água, para criar uma barreira mais segura e resiliente contra contaminantes emergentes na produção de água para consumo humano, diminuindo simultaneamente os impactes ambientais.

Visou a utilização de um processo de tratamento híbrido inovador e avançado de adsorção a carvão ativado em pó com microfiltração cerâmica (PAC/MF), uma tecnologia de membranas de baixa pressão (menores consumos energéticos). O projeto HyMemb abordou de uma forma inovadora a utilização de membranas cerâmicas PAC/ MF, utilizadas em muitos países europeus, mas ainda não em Portugal.

O projeto HyMemb permitiu demonstrar que tecnologias PAC/MF permitem a produção de água de forma sustentável. A abordagem proposta no projeto HYMEMB envolveu a necessidade de se utilizar protótipos para demostrar a uma escala piloto a aplicação ideal e gama de funcionamento de uma base de membrana alternativa (PAC/MF). Deste modo, ao longo de 2016, efetuaram-se diversos testes e ensaios, no qual se obtiveram resultados promissores e reveladores.

Os trabalhos desenvolvidos em 2016 consistiram essencialmente na realização de ensaios nas instalações da Águas do Algarve, SA., nomeadamente na ETA de Alcantarilha com um protótipo de PAC/MF concebido para o efeito e com um piloto de tratamento convencional.

Os testes consistiram na colocação de um protótipo PAC/MF na ETA de Alcantarilha, para o estudo das condições operacionais e avaliação da capacidade de remoção de microcontaminantes nomeadamente (pesticidas, herbicidas, antibióticos, anti-inflamatórios, analgésicos, vírus, etc.) que não foram identificados na água bruta da ETA de Alcantarilha, e que tiveram de ser introduzidos artificialmente na água de alimentação ao protótipo PAC/MF para realização dos ensaios.

O projeto LIFE Hymemb demonstrou que o processo híbrido PAC/MF se apresenta como solução resiliente e sustentável para controlo de fármacos, pesticidas, cianotoxinas, vírus e protozoários na produção de água para consumo humano.