Águas do Ribatejo: Saneamento e abastecimento alvo de investimentos até 2021

Águas do Ribatejo: Saneamento e abastecimento alvo de investimentos até 2021

Categoria Águas, Ambiente

A Águas do Ribatejo EIM (AR) tem aprovado um plano de investimento para os próximos três anos (2019, 2020 e 2021) no valor de 21 milhões de euros. Esta quantia destina-se a operações nos sistemas de tratamento de águas residuais e nos sistemas de abastecimento de água.

A empresa municipal – que terminou o ano passado com 130 milhões de euros aplicados, ao longo dos últimos 10 anos, em novas infraestruturas e remodelações – irá agora destinar nova soma para construção de novos equipamentos e infraestruturas, financiados pelo programa europeu POSEUR Portugal 2020, bem como por capitais próprios e recurso à banca. Algumas intervenções de ampliação e requalificação de sistemas serão realizadas apenas com capitais da AR.

“O esforço de investimento que a empresa terá de suportar, quer com recursos próprios, quer com financiamento bancário, rondará os 13,4 milhões de euros”, esclarece Francisco Oliveira, presidente do conselho de administração da Águas do Ribatejo. E acrescenta: ” Não obstante tudo o que já foi feito, há ainda muito por fazer no abastecimento de água e no saneamento, em especial na construção de novas ETAR e redes”.

No mapa das obras previstas na área do abastecimento de água, a AR destaca a construção de uma nova Estação de Tratamento de Água (ETA) nas Fazendas de Almeirim e as ampliações das ETA de Almeirim e de Alpiarça. Já o Reservatório do Cerejal, que abastece a cidade de Torres Novas, sofrerá uma ampliação e profunda requalificação.
Por outro lado, a garantia de um abastecimento seguro, com reservas para 48 horas, e com qualidade, obrigará à construção de novas captações e à renovação de redes em diversos subsistemas, nomeadamente Vale Tripeiro (inclui Benavente e Samora Correia), Santo Estêvão, Chamusca, Carregueira, Coruche, Marinhais e Riachos.

Novas ETAR e requalificação das existentes
Na área do saneamento, onde já foram investidos mais de 80 milhões de euros, a AR vai continuar a ampliar as redes e irá também construir novas ETAR, bem como requalificar alguns dos sistemas já existentes.

As intervenções previstas para o próximo triénio incluem a construção das novas ETAR da Malhada Alta (Coruche) e Lamarosa (Torres Novas). Em 2019, ficarão concluídas as ETAR de Samora Correia (Benavente); Lapas/Ribeira Branca e Chancelaria/ Pedrógão, ambas em Torres Novas.

Quanto a remodelações, vão abranger as ETAR de Benfica do Ribatejo, Cerrado das Águas (Benavente), Arripiado (Chamusca), Couço, Muge, Foros de Salvaterra, Glória do Ribatejo, Marinhais, Salvaterra de Magos.

Recorde-se que a Águas do Ribatejo abrange um universo de 150 mil consumidores e 75 mil clientes, garantindo o abastecimento de água e saneamento aos concelhos de Almeirim, Alpiarça, Benavente, Chamusca, Coruche, Salvaterra de Magos e Torres Novas.

Este artigo foi publicado na edição 80 da Ambiente Magazine.