Águas do Tejo Atlântico participa em projeto de reutilização de águas residuais em Cabo Verde

Águas do Tejo Atlântico participa em projeto de reutilização de águas residuais em Cabo Verde

Categoria Advisor, Investigação

A Águas do Tejo Atlântico (AdTA), em parceria com a Águas de Portugal e a AdP Valor, vai participar no desenvolvimento de um projeto de piloto de economia circular para reutilização de água e valorização de lamas na agricultura, na ilha de Santiago, no qual serão envolvidos vários técnicos da empresa.

De acordo com a empresa, a iniciativa surge no âmbito do protocolo de cooperação ambiental, assinado pelo ministro do Ambiente e da Ação Climática de Portugal João Pedro Matos Fernandes e pelo ministro da Agricultura e Ambiente de Cabo Verde, Gilberto Silva, a 25 de junho, que envolve investimentos em oito projetos com o objetivo de “reforçar a sustentabilidade ambiental” do arquipélago para os próximos quatro anos.

Num valor global de 2,3 milhões de euros, financiado em 85% por Portugal, através de verbas do Fundo Ambiental, este protocolo visa a “execução de projetos nas ilhas do Fogo, Santiago, Santo Antão, Maio e São Vicente”, nas áreas de “saneamento, reutilização de águas residuais na agricultura, valorização turística e ambiental das aldeias rurais, educação ambiental e consolidação das reservas de biosfera”, lê-se no mesmo comunicado.

Integrada na comitiva ministerial portuguesa, Ana Silveira, presidente do Conselho de Administração da Águas do Tejo Atlântico, apresentou a empresa, tendo salientado os principais projetos no domínio da economia circular, referindo que “a cooperação a nível internacional é sempre importante, mas, numa lógica de combate às alterações climáticas e de procura de soluções para fazer face a cenários de escassez de água, como é o caso que se vive em Cabo Verde, pode ser um contributo essencial para acelerar esse processo. Os projetos de reutilização de água e de valorização dos subprodutos das Fábricas de Água são não só uma realidade, como uma necessidade para termos um planeta mais verde e mais sustentável.“

Coube a Alexandra Serra, presidente da AdP Valor, a apresentação do projeto piloto para reutilização de água e valorização de lamas na agricultura na ilha de Santiago.

Segundo as autoridades cabo-verdianas, o projeto contribuirá para o aumento de disponibilidades de água no setor agrícola e permitirá delinear e testar um modelo que poderá ser replicado nas outras ilhas.