Alcácer do Sal tem como prioridade otimizar a utilização dos recursos naturais

Alcácer do Sal tem como prioridade otimizar a utilização dos recursos naturais

A Câmara Municipal de Alcácer do Sal estabeleceu como prioridade para este ano e para os próximos, a nível ambiental, a otimização dos recursos, nomeadamente da água. Com a época de verão, Ana Soares, vereadora do Ambiente desta autarquia, reconhece que se torna ainda mais importante rentabilizar e otimizar a gestão dos circuitos de utilização da água para consumo humano.

O município foi, este ano, distinguido pela ERSAR com o selo de qualidade de água para consumo humano e “este será um objetivo que iremos trabalhar para manter e otimizar os circuitos internos e externos para melhorarmos o serviço que prestamos à população e, como é óbvio, melhorar a gestão de um recurso que não é inesgotável e que tanta falta faz a todos os seres humanos”, explica a responsável.

Por outro lado, o concelho de Alcácer do Sal tem uma riqueza imensa associada à sua biodiversidade, com grandes extensões de montado, sistemas dunares e zonas húmidas – como é o caso do açude de Murta e a Reserva do Estuário do Sado. O que faz com que todo este património natural deva ser preservado e, simultaneamente, “servir de alavanca para distinguir Alcácer como um destino de excelência no que respeita ao turismo de natureza”, frisa Ana Soares.

Relativamente aos resíduos, o município está integrado no sistema da AMBILITAL, criado há quase duas décadas, que permitiu que o Alentejo Litoral definisse uma estratégia intermunicipal nesta área. No caso de Alcácer do Sal, a entidade é responsável pela ERAR – Estação de Receção e Armazenamento de Recicláveis, situada em Vale da Bica.

Ana Soares não tem dúvidas de que “Alcácer do Sal é um concelho ambientalmente sustentável”, com estratégias definidas que permitem que os impactos das atividades humanas não interfiram, com significado, nos ecossistemas e na riqueza ambiental que existe nos mais de 400 Km2 do concelho.

Outra prioridade para que a sustentabilidade do município seja assegurada passa ainda pela sensibilização, que tem sido direcionada para a racionalização dos recursos e no sentido de levar os munícipes a adotarem comportamentos ambientalmente corretos, como sejam a deposição de resíduos junto dos contentores.

Este artigo foi publicado na edição 84 da Ambiente Magazine.