Alemanha doa seis milhões a Moçambique para conservação de biodiversidade

Alemanha doa seis milhões a Moçambique para conservação de biodiversidade

A Agência Alemã de Cooperação Internacional assinou com Moçambique um acordo para a doação, através do banco alemão de desenvolvimento Kfw, de seis milhões de euros à Fundação para a Conservação da Biodiversidade (BIOFUND). A contribuição da Alemanha tinha sido anunciada pelo embaixador alemão em Maputo, Philip Sauer, na sessão solene de apresentação pública da BIOFUND, em junho de 2015, indicou a fundação em comunicado, citado pela Lusa.

Com esta doação, os contributos da Agência Alemã de Cooperação Internacional para a BIOFUND – entidade privada, sem fins lucrativos, cujo objetivo é financiar de forma sustentável a conservação da biodiversidade – perfazem um total de 16 milhões de euros, precisou a mesma entidade.

Juntamente com outras doações, provenientes do Banco Mundial/ Global Environmental Facility e Conservation International, a BIOFUND tem neste momento um total de 22 milhões de dólares (19,6 milhões de euros).

“Está previsto que a BIOFUND comece a financiar as áreas de conservação através dos seus fundos, usando os rendimentos do seu investimento, assim como outros fundos que possa vir a angariar”, lê-se no comunicado.

De acordo com os critérios da Conservation Finance Alliance (CFA), a BIOFUND é a primeira fundação ambiental deste género em Moçambique.