Alqueva “ganha” primeira praia com Bandeira Azul e adaptada a turismo acessível

Alqueva “ganha” primeira praia com Bandeira Azul e adaptada a turismo acessível

A primeira praia do Alqueva com Bandeira Azul e classificação de “Praia Acessível” vai abrir, a 1 de junho, junto do Centro Náutico de Monsaraz, no concelho de Reguengos de Monsaraz (Évora), após 350 mil euros de investimento, avança hoje a Lusa.

“É a primeira praia do Alqueva com Bandeira Azul e acessível, com todas as características de qualidade que estes equipamentos podem ter”, destacou hoje à agência Lusa o presidente da Câmara de Reguengos de Monsaraz, José Calixto. Para concretizar este projeto, revelou o autarca, o município investiu “150 mil euros em obras e cerca de 200 mil em vários equipamentos” de apoio aos frequentadores do espaço.

A praia fluvial, já galardoada com a Bandeira Azul e classificada como “Praia Acessível”, por cumprir os requisitos de acesso para pessoas com mobilidade condicionada, e “Praia Saudável”, por cumprir as normas de segurança e de qualidade do ambiente, vai ter 120 metros de extensão, indicou a autarquia. “Poderá ser utilizada por centenas de banhistas em simultâneo” e “dispõe de um espaço relvado adjacente ao estacionamento” de ligação ao areal, com sombreamentos.

O areal vai disponibilizar 20 toldos, além das árvores já existentes no local: “Terá sombras mais artificiais, mas também as mais genuínas da região”, ou seja, sobreiros e azinheiras. “Esse spot, no Alentejo interior, de um areal com toda a qualidade de infraestruturas lúdicas e náuticas à volta e à sombra de uma azinheira é muito interessante”, realçou José Calixto.

Em frente à praia, no espelho de água, vai haver uma piscina de 100 metros quadrados integrada numa estrutura flutuante, com solário e dividida em zona de crianças e de adultos. Torre de vigilância e posto para nadadores-salvadores, posto médico, duches públicos, chuveiro duplo com lava-pés, rampas de acesso à água para utilizadores com dificuldades de mobilidade e estacionamento para 120 lugares, incluindo para veículos de pessoas com mobilidade reduzida, são outras das valências. Na envolvente, o Centro Náutico de Monsaraz, existente desde 2010, disponibiliza um bar/restaurante, parque infantil, zona de merendas, ancoradouro e rampa para acesso dos barcos à água.

A praia fluvial, segundo o autarca, é “um forte instrumento de apoio ao turismo do concelho e da região” e resulta da “aposta estratégica” do município no Centro Náutico, “que dura há sete anos” e que incluiu uma série de outros investimentos.

O processo de aprovação e licenciamento da praia “não foi rápido”, pois, afirmou, “além das necessárias autorizações, tiveram de ser efetuadas análises à água durante um ano, para atestar a sua qualidade para banhos”. Nestas análises, frisou, “não houve qualquer resultado negativo”, o que atesta que “a água do Alqueva, depois de um trabalho feito em várias frentes”, incluindo pela Confederação Hidrográfica do Guadiana, “não tem qualquer problema ao nível da qualidade”.

“São infraestruturas municipais como esta que podem trazer mais pessoas e desenvolvimento aos concelhos” do Alqueva e impulsionar “projetos turísticos de promotores privados, alguns deles parados devido às limitações do Plano de Ordenamento das Albufeiras do Alqueva e Pedrógão”, defendeu o autarca, insistindo que é “urgente” rever este instrumento. A inauguração da praia fluvial, na próxima quinta-feira, vai coincidir com o Dia Mundial da Criança, com o novo espaço a acolher as comemorações da efeméride neste concelho alentejano.