Alunos da Lusófona do Porto visitam virtualmente o Radar Meteorológico de Arouca em tempos de pandemia

Alunos da Lusófona do Porto visitam virtualmente o Radar Meteorológico de Arouca em tempos de pandemia

Categoria Advisor, Formação

Face à crise Covid-19, as visitas ao piso panorâmico da torre do Radar Meteorológico de Arouca (RMA) foram reagendadas ou canceladas. Sendo as escolas e universidades um dos públicos frequentes nesta infraestrutura, o Arouca Geopark promoveu no passado dia 23 de abril um webinar, com alunos que frequentam a Unidade Curricular de “Climatologia e Mudanças Globais” do Curso de Engenharia de Ambiente, da Universidade Lusófona do Porto.

Numa parceria entre a Associação Geoparque Arouca, AGA, e o Instituto Português do Mar e da Atmosfera, IPMA, foi apresentado a estes alunos o geossítio “Panorâmica da Costa da Castanheira”, infraestruturado pelo RMA, orientado pela geóloga da AGA, Alexandra Paz. Já os princípios básicos de funcionamento dos radares e a Rede Nacional de Radares Meteorológicos do IPMA, onde se inclui o RMA, foram apresentados pela meteorologista do IPMA, Tânia Viegas.

O RMA foi inaugurado em fevereiro de 2015, sendo uma ferramenta fundamental para os meteorologistas acompanharem as condições meteorológicas em tempo real e a curto prazo (até cerca de 2 horas), fazendo o chamado “Nowcasting”. Este tipo de sensor permite detetar, com maior precisão, estados de tempo severo (chuva e ventos fortes, granizo ou tornados), garantido uma maior segurança das populações perante catástrofes naturais. Adicionalmente, permite a monitorização de plumas de incêndio ou de outras partículas em suspensão na atmosfera.

Foto cedida pela Lusófona do Porto