AMCB já tem equipas no terreno a realizar Cadastro de infraestruturas de água de Abastecimento e Saneamento de Águas Residuais

AMCB já tem equipas no terreno a realizar Cadastro de infraestruturas de água de Abastecimento e Saneamento de Águas Residuais

Categoria Águas, Ambiente

O Consorcio de empresas contratadas, juntamente com a AMCB estão a percorrer todos os arruamentos com infraestruturas de Abastecimento de Água e de Saneamento de Águas Residuais em baixa.

Trata-se de um projeto que orça os 3,1 milhões, financiado pelo Programa Operacional Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos (POSEUR) e que visa elaboração do cadastro das redes de abastecimento de água e de saneamento de águas residuais. O Projeto abrange os municípios de Almeida, Belmonte, Celorico da Beira, Figueira de Castelo Rodrigo, Fornos de Algodres, Gouveia, Guarda, Manteigas, Mêda, Oliveira do Hospital, Pinhel, Sabugal e Seia.

Para além da realização de cadastro o projeto envolve ainda realização de um voo para a realização de cartografia, nomeadamente de ortofotomapas à escola 1:2000.

Está previsto a realização de cadastro em mais de 4 500 km de condutas e infraestruturas, inclusive até aos contadores de água do município. A realização do cadastro permitirá uma gestão futura mais eficiente dos serviços, numa perspetiva de intervenções planeadas, designadamente associadas a perdas ou situações de deficiência em redes de abastecimento de água, ou associadas a colapsos e infiltrações e funcionamento deficiente em redes saneamento e águas residuais. A informação recolhida permitirá ainda aos municípios deterem um conhecimento efetivo dos equipamentos e património que possuem no âmbito das redes de Águas de Abastecimento e Saneamento de Águas Residuais.

A AMCB no que são as suas preocupações de sustentabilidade ambiental promoverá ainda o desenvolvimento de uma ferramenta com base em Sistemas Informação Geográfica para que os municípios possam gerir futuramente toda a rede a seu cargo e desta forma conseguirem redução dos “desvios” e perdas bem como na poupança energética com as estações de bombagem.