Animais de grande porte e pequenos vertebrados correm maiores riscos de extinção

Animais de grande porte e pequenos vertebrados correm maiores riscos de extinção

Os animais vertebrados de grande porte e os mais pequenos são os que correm maior risco de extinção, sobretudo por causa da intervenção humana, sustenta um estudo divulgado pela Academia de Ciências dos Estados Unidos e citado pela agência Lusa.

Os investigadores analisaram a massa corporal de 27.647 espécies de vertebrados e concluiram que os animais de maior dimensão e mais pesados estão ameaçados diretamente pela ação do Homem, enquanto os mais pequenos e leves sofrem com a degradação do ambiente onde estão inseridos, por causa da poluição ou da agricultura intensiva.

O estudo, do qual fizeram parte cientistas dos Estados Unidos, Austrália e Suíça, alerta que estão em causa possíveis alterações profundas na dinâmica das florestas, pradarias e oceanos, que foram “a arquitetura do seres vivos do planeta”.

“Saber que o tamanho de um animal é susceptível de o ameaçar pode fornecer-nos informação sobre o risco de extinção de várias espécies sobre as quais conhecemos pouco”, afirmou o investigador William Ripple, líder do estudo.