Aniversário Ambiente Magazine: “Para quando a sustentabilidade?”

Aniversário Ambiente Magazine: “Para quando a sustentabilidade?”

Os 28 anos da Ambiente Magazine foram assinalados em dezembro de 2021 e, nesse mês, lançamos um desafio ao setor do ambiente. Designado por “Passa-a-Palavra”, este desafio começou com Lee Hodder (Galp), José Furtado (Águas de Portugal) e Ana Isabel Trigo Morais (Sociedade Ponto Verde), onde cada um teve de responder à pergunta -“Para quando a sustentabilidade?” – e, ao mesmo tempo, lançarem o mesmo desafio a outras personalidades, e assim sucessivamente. Nesta edição número 93, que corresponde à terceira – e última – parte do trabalho, partilhamos os testemunhos da área da Energia.

Hoje, partilhamos o testemunho de Sofia Santos (Systemic).

PARA QUANDO A SUSTENTABILIDADE?

“Implementar de forma generalizada práticas de gestão sustentável é urgente. É urgente que todas as empresas, financeiras e não financeiras, incorporem os temas ESG (environmental, social and governance) nas suas decisões do presente, que estabelecem metas para serem carbono negativas, que apoiem projetos de sequestro de carbono que não sejam apenas reflorestação. De acordo com um artigo publicado no Business Insider, se cobríssemos 100% do território dos EUA com árvores, apenas sequestraríamos 10% do CO2 emitido anualmente. É preciso tecnologia que nos ajude a sequestrar carbono, como por exemplo a fábrica “Orca” aberta recentemente na Islândia, que usará energia geotérmica para retirar milhares de toneladas métricas de dióxido de carbono da atmosfera e bombeá-lo para o subsolo. É preciso que as escolas de finanças, gestão e economia coloquem o tema ESG como obrigatório nas suas licenciaturas”.

Cristiana Macedo