Arrancou esta quinta-feira a demolição de construção ilegal na praia de Galápos

Arrancou esta quinta-feira a demolição de construção ilegal na praia de Galápos

Esta quinta-feira, dia 11 de março, dar-se-á início à demolição de uma construção ilegal que funcionava como restaurante, situada na praia de Galápos, no concelho de Setúbal, localizada em zona de elevado risco, sujeita ao galgamento pelo mar, anuncia a Agência Portuguesa do Ambiente (APA).

Esta ação encontra-se prevista no Plano de Ordenamento da Orla Costeira (POOC) Sintra-Sado em vigor, nomeadamente na respetiva ficha de intervenção associada ao Plano de Praia, estando também prevista no futuro Programa da Orla Costeira Espichel-Odeceixe, em fase de finalização, indicando-se esta estrutura para demolição prioritária, lê-se no comunicado da APA.

A intervenção agora a realizar visa a proteção do litoral e suas populações, antecipando riscos e cenários potenciados pelas alterações climáticas , tendo como objetivo principal a “prevenção e mitigação do risco associado à erosão e inundação oceânica”, resultante do efeito da ação do mar sobre a referida construção, assim como a “mitigação do risco de desmoronamento de material rochoso da vertente imediatamente a norte”. Em simultâneo, pretende-se “dotar esta praia de um caminho de emergência, melhorando as suas condições de acessibilidade, uma vez que atualmente esta é uma pequena praia com acessos muito precários”, refere o comunicado.

A intervenção está orçamentada em € 156.830,71, sendo apoiada através de candidatura aprovada pelo POSEUR no âmbito do Aviso n.º 7 – “Ações Materiais de Proteção do Litoral bem como Estudos de Identificação e Caraterização dos Riscos que afetam as Zonas Costeiras”, do EIXO II – “Promover a adaptação às alterações climáticas e a prevenção e gestão de riscos.

A obra encontra-se calendarizada para um período de 80 dias, estando a sua conclusão prevista para a primeira semana de maio de 2020.