As embalagens de vidro são as favoritas dos portugueses

As embalagens de vidro são as favoritas dos portugueses

Um estudo independente aos consumidores, realizado a pedido da Friends of Glass e da Federação Europeia de Vidro de Embalagem (FEVE), revela que os portugueses estão a comprar mais vidro que nunca: 93% dos inquiridos afirmam que recomendariam o Vidro como o melhor material de embalagem e mais de metade afirma que compra agora mais produtos embalados em vidro do que em 2016. Estas conclusões refletem uma crescente preocupação com o impacto ambiental e a sustentabilidade das embalagens, nas decisões de compra a nível europeu.

A Sustentabilidade, o Impacto Ambiental e o Consumo

De uma forma geral, 75% dos europeus estão preocupados com o impacto do abandono das embalagens no ambiente e 72% acreditam ainda que as embalagens de plástico são as principais responsáveis por esse impacto, ao contrário das embalagens de vidro que representam uma escolha mais sustentável. Estes resultados estão diretamente relacionados com o facto de o vidro ser 100% reciclável, produzido com materiais naturais e com capacidade de ser reciclado infinitamente num ciclo fechado.

Em Portugal, a embalagem de vidro é a preferida para a maioria dos alimentos e bebidas, como é o caso do vinho (90%), do azeite (89%), da cerveja (76%), dos molhos (69%) e da comida de bebé (63%). Pelo contrário e de acordo com o estudo, a compra de embalagens de plástico desceu cerca de 67% face a 2016, motivada pelas crescentes preocupações ambientais, como a poluição causada pelo abandono destas embalagens ou mesmo pelo próprio processo de produção do plástico.

A Reciclagem

O vidro é atualmente o material de embalagem que os consumidores mais separam para reciclar, tanto a nível europeu (84%) como a nível nacional (85%), mas existem ainda muitos erros na deposição no ecoponto do vidro em Portugal. Verifica-se que 95% dos consumidores têm dúvidas em relação à separação, e, como consequência disso, 38% dos portugueses ainda depositam lâmpadas, e mais de 24% depositam objetos como espelhos e loiça de cerâmica, neste contentor.

Acresce ainda o facto de, tanto na Europa como em Portugal, existir uma ideia errada em relação ao nível de reciclabilidade do vidro. Ainda que o mesmo seja 100% reciclável, verifica-se que a maioria dos consumidores acredita que as embalagens de vidro são apenas 84% recicláveis.

O Futuro

Presentemente, 2 em cada 5 europeus escolhem embalagens de vidro pela sua reciclabilidade e sustentabilidade. O futuro passa pela sensibilização com o objectivo de estimular ações que criem impacto positivo no nosso planeta, porque no final do dia, recebemos o que damos, e vice-versa.

Estes resultados mostram que estamos no caminho certo para atingir metas de sustentabilidade, como é o caso da reciclagem de 70% para o vidro em 2025 e de 75% até 2030, por país. É para esse objectivo que a indústria do vidro está proativamente a desenvolver a iniciativa, “Fechar o Ciclo de Vida da Embalagem de Vidro”, um grande projecto para impulsionar a recolha de embalagens de vidro usadas para reciclagem para alcançar 90%, na União Europeia, até 2030.

Ao mesmo tempo, os fabricantes europeus de embalagens de vidro, chegaram a acordo para construir o “Forno do Futuro”, o primeiro forno elétrico híbrido de grande capacidade. Este será um marco  fundamental para a descarbonização do setor, ao substituir as atuais fontes de energia de combustíveis fósseis e reduzir as emissões de CO2 em 50%. Será o primeiro forno híbrido a oxi-fuel de grande capacidade a funcionar no mundo, com 80% de eletricidade de fontes renováveis.

A propósito dos resultados, Michael Delle Selve, senior communications, manager da FEVE, diz-nos: “Enquanto nos preparamos para comemorar novamente o Dia da Terra, é animador ver provas de que a reciclagem de vidro não está apenas a aumentar em toda a Europa, com 76% de recolha, mas que os seus benefícios também estão a ser sentidos pelos consumidores. A nossa meta é conseguir reciclar todas as embalagens de vidro recolhidas -para que as pessoas não se limitem a ir separando, mas o façam sempre mais e melhor. No final, todos nós recebemos o que damos, e é por isso que pedimos que toda a gente que está a ler isto se junte a nós, no objetivo de recolher até à última garrafas de vidro. É simples, fácil de fazer e com um grande impacto no nosso planeta.”

Para mais informação acerca dos resultados deste estudo europeu, também disponíveis por país, consulte www.news.friendsofglass.com