Associação da Hotelaria de Portugal junta-se ao Compromisso Lisboa Capital Verde Europeia 2020

Associação da Hotelaria de Portugal junta-se ao Compromisso Lisboa Capital Verde Europeia 2020

Categoria Advisor, Empresas

A AHP – Associação da Hotelaria de Portugal aderiu ao Compromisso Lisboa Capital Verde Europeia 2020 – Ação climática Lisboa 2030 que se compromete com os objetivos previstos no Pacto dos Autarcas para o Clima e Energia da União Europeia.

A Associação, que abraçou desde 2013 o compromisso com a Sustentabilidade, através do Programa HOSPES – Programa Corporativo de Responsabilidade Social e Sustentabilidade Ambiental da Hotelaria portuguesa, foi uma das primeiras duzentas entidades a assinar o acordo para contribuir diretamente para os objetivos definidos no Plano de Ação para as Energias Sustentáveis e o Clima, aprovado pela Câmara Municipal de Lisboa.

A AHP irá desenvolver, até 2030, 10 medidas alinhadas com este compromisso. Entre elas estão, designadamente, a recolha de têxteis da Hotelaria em fim de vida para reciclagem; aumento em 30% do volume de equipamentos elétricos, eletrónicos, pilhas e lâmpadas que são recolhidos e reciclados; e incrementar medidas de poupança do consumo de água em 30%, pela lógica da economia circular (reintrodução de bens hoteleiros na economia social).

Cristina Siza Vieira, CEO da AHP, assume: “Esta adesão está em linha com o trabalho que a AHP tem desenvolvido a nível nacional, no âmbito do Programa HOSPES, que visa dar nova vida aos bens e equipamentos da Hotelaria em bom estado de conservação, mas também criar parcerias para a redução da produção de resíduos, para a reutilização de bens e para reciclagem. As ações, alinhadas com os princípios de sustentabilidade da AHP, são um incentivo para a sensibilização quer dos responsáveis hoteleiros, como dos parceiros e da comunidade em geral. É através destas sinergias que conseguimos alcançar os nossos objetivos individuais, mas também os objetivos conjuntos.”

E acrescenta, “com esta adesão, a AHP e os seus associados irão contribuir para que Lisboa seja, até 2050, uma cidade neutra em carbono, partilhando os compromissos assumidos pela Câmara Municipal”.