Até ao final de 2021, as cápsulas da Linha Original da Nespresso vão ser fabricadas com alumínio reciclado

Até ao final de 2021, as cápsulas da Linha Original da Nespresso vão ser fabricadas com alumínio reciclado

Categoria Advisor, Empresas

Em prol da economia circular e em linha com o compromisso com a sustentabilidade, a Nespresso lança, em julho, cápsulas com 80% de alumínio reciclado, anuncia a marca em comunicado. Trata-se de uma nova liga ajustada que combina “alumínio virgem com reciclado e contribui para dar vida às novas cápsulas da marca”, afirma a Nespresso.

Segundo a marca de cafés, a composição permite uma “redução da utilização do alumínio e a obtenção de cápsulas mais leves”. Os benefícios serão ainda mais evidentes para o meio ambiente quando esta liga for adotada em toda a linha de sistemas domésticos da Nespresso – estima-se uma Wdiminuição de CO2 de cerca de 28,5 mil toneladasW. A utilização de alumínio reciclado vai também permitir uma Wredução do consumo de energia de 95% face ao da produção de cápsulas com alumínio virgem”, refere.

A escolha deste material obedece a dois critérios: o facto de ser infinitamente e 100% reciclável, e de ser um dos materiais mais reciclados no mundo.

A novidade chega ao mercado português através das cápsulas do Master Origin Colombia, o primeiro café a usar a nova liga de alumínio. Até ao final de 2021, todas as cápsulas da Linha Original vão ser fabricadas com alumínio reciclado.

“Entregas verdes” em Lisboa

O compromisso com a sustentabilidade da Nespresso fez a marca apostar também num projeto piloto de “entregas verdes”. Lisboa foi a cidade escolhida para dar arranque às novas entregas sustentáveis e, até ao final de julho, todas serão feitas por um veículo elétrico dos CTT, avança a marca no mesmo comunicado. A utilização destes veículos vai permitir uma poupança anual de CO2 de mais de 15 toneladas por ano, face à versão com motorização a diesel. Estes veículos elétricos não emitem partículas e NOx durante a sua utilização.

Aliado a este projeto, a Nespresso desafia os portugueses a entregar aos estafetas as cápsulas já usadas para integrarem o processo de reciclagem, em que serão reutilizadas na produção de carros, caixilharia de janelas, bicicletas ou embalagens de alimentos.

Novas metas de reciclagem

A taxa global de reciclagem de cápsulas da Nespresso é de 30%, atingindo um ano antes as metas definidas para 2020. Em Portugal, a taxa foi de 23% no último ano e o objetivo é que chegue aos 25% em 2020.

Para tornar o processo ainda mais simples e conveniente para os consumidores, a marca acaba agora de substituir o saco de separação de cápsulas por um novo, feito de material 70% reciclado. O desafio está lançado: “aumentar a taxa de reciclagem”.

O investimento da Nespresso em reciclagem cresce e, desde 2014, atingiu cerca de 175 milhões de euros, com mais de cem mil pontos de recolha em 53 países.