Atividade da Valorpneu em recuperação no final do 1.º semestre de 2020

Atividade da Valorpneu em recuperação no final do 1.º semestre de 2020

Categoria Ambiente, Resíduos

Após uma quebra significativa dos pneus usados recolhidos e tratados até ao final de abril de 2020, com uma diminuição de 25% relativamente a período homólogo do ano anterior, os meses de maio e junho ultrapassaram os do ano de 2019, com um total de 6.633 e 6.323 toneladas de pneus recolhidos e encaminhados para valorização, respetivamente. Desta forma, o semestre terminou com uma quebra de 14,7% de pneus usados tratados relativamente a igual período do ano anterior.

Num contexto de pandemia como o que estamos a viver, estes números são bastante animadores para o sistema integrado de gestão de pneus usados e também para o sector, revelando uma recuperação da atividade nos últimos meses e uma boa perspetiva para o 2.º semestre.

Já os pneus colocados no mercado, que se traduzem na fonte de financiamento do sistema integrado de pneus usados gerido pela Valorpneu, através do pagamento do Ecovalor por quem introduz pneus no mercado, apresentaram uma diminuição de 26% no 1.º semestre de 2020 face ao mesmo período do ano anterior, situação que traduz a forte quebra do mercado de pneus, veículos e de outros equipamentos que incorporam pneus.

Nos primeiros seis meses do ano foram recolhidas e valorizadas 31.577 toneladas de pneus, sendo que destas, 20.036 toneladas foram preparadas para reutilização e recicladas, 11.453 toneladas valorizadas energeticamente e 88 toneladas tiveram outros destinos de valorização. No 1.º semestre de 2019, este valor atingiu as 37.012 toneladas de pneus.

Apesar de todos os constrangimentos provocados pela Covid-19, o sistema integrado de gestão de pneus usados manteve-se em funcionamento e a prestar o serviço de forma ajustada, durante o 1.º semestre, verificando-se alguns constrangimentos pontuais em alguns operadores devido ao contexto de pandemia, mas que se foram ultrapassando não causando distúrbios significativos no sistema.

Também a equipa da Valorpneu esteve sempre ativa em regime de teletrabalho desde meados do mês de março e reiniciou no final de junho o trabalho presencial nas suas instalações com a equipa em rotação entre o regime presencial e o teletrabalho. Durante este período, para além do trabalho de rotina normal, a Valorpneu teve em curso um conjunto de iniciativas, nomeadamente, planeou com as equipas auditoras externas as auditorias a realizar aos comerciantes, operadores e produtores, tendo já sido realizadas cerca de 60 auditorias, realizou um webinar dirigido a comerciantes e distribuidores de pneus, abriu um centro de receção no Fundão, programou o lançamento de um concurso para a abertura de novos centros de receção em cinco distritos, desenvolveu um estudo integrado no âmbito dos recursos humanos da empresa, deu continuidade aos projetos de I&D planeados, interagiu com a tutela para a clarificação de algumas situações relativas ao sistema e foi submetida às auditorias interna e externa do seu Sistema de Gestão da Qualidade e Ambiente e do EMAS.