Avança a elaboração do Roteiro Nacional de Baixo Carbono

Avança a elaboração do Roteiro Nacional de Baixo Carbono

Encerrou o concurso público internacional para a elaboração do Roteiro Nacional de Baixo Carbono para 2050. Foram apresentadas duas propostas, uma integrando o Instituto Superior Técnico e a outra a Universidade Nova de Lisboa.

Numa nota enviada à comunicação social, fonte do gabinete do ministro do Ambiente afirma que o objetivo do Roteiro é proceder “à profunda descarbonização da economia portuguesa”, tal como previsto no Programa do XXI Governo Constitucional, tornando Portugal neutro em emissões no final da primeira metade do século. Por outro lado, permitirá traçar o rumo para o cumprimento das obrigações internacionais emanadas do Acordo de Paris, com vista à redução das emissões de gases com efeito de estufa.

A elaboração do Roteiro Nacional de Baixo Carbono para 2050 conta com um financiamento de 600 mil euros e permitirá ao Governo escolher a melhor estratégia para reduzir emissões, centrando-se nos setores da energia, dos transportes, da economia circular e do uso do solo (agricultura e florestas).

As propostas deverão ter em conta o impacto na variação do PIB, nas importações e exportações e na criação de emprego, estando neste momento em apreciação. O trabalho deverá estar concluído no ano de 2018.