Ban Ki-moon: “Estou convicto que António Guterres e as Nações Unidas irão avançar” na questão das alterações climáticas

Ban Ki-moon: “Estou convicto que António Guterres e as Nações Unidas irão avançar” na questão das alterações climáticas

O ainda Secretário-Geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon, e a Secretária Executiva da Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre Alterações Climáticas (UNFCCC), Patricia Espinosa realizaram ontem uma conferência de imprensa conjunta por ocasião do primeiro dia do Segmento de Alto Nível e a abertura do primeiro encontro das Partes para o Acordo de Paris (CMA1).

“Os desafios das Alterações Climáticas são maiores do que nunca. Chegou o momento de atuarmos juntos para proteger nosso planeta com mais determinação do que anteriormente. O tempo está contra nós”, declarou Ban Ki-moon aos jornalistas. “Não existe um plano B, porque não temos um planeta B. Não digo isto apenas como Secretário-Geral das Nações Unidas, digo como cidadão do mundo”, acrescentou.

A participar na sua última COP como Secretário-Geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon pediu para agir de forma determinada contra as Alterações Climáticas. “Nenhum país, indepedentemente dos seus recursos e poder, está imune às Alterações Climáticas. Esta foi a razão para o forte compromisso com ao Acordo de Paris”, declarou o Secretário-Geral.

“Eu tornei as Alterações Climáticas uma prioridade desde o primeiro dia em que assumi funções como Secretário-Geral das Nações Unidas. Estou convicto que o meu sucessor, o Secretário-Geral Eleito, António Guterres, e as Nações Unidas irão continuar a avançar neste sentido com energia e determinação para o bem do nosso planeta e das suas populações”, confirmou.

“Nunca irei parar, inclusivamente após me retirar desta funções, o trabalho com as Nações Unidas, os meus colegas e líderes mundiais para assegurar que o Acordo sobre as Alterações Climáticas entra realmente em vigor de modo a tornar o mundo e os seus habitantes mais seguros, saudáveis e prósperos”, concluiu.

Por seu lado, Patricia Espinosa salientou que “o Acordo de Paris entrou em vigor em tempo recorde. Temos uma estrutura, um cenário e objetivos claros”.

Após a conferência de imprensa, o Secretário-Geral das Nações Unidas e Secretária Executiva da UNFCCC receberam em conjunto com SM Rei Mohammed VI e o Presidente da COP22, Salaheddine Mezouar, os Chefes de Estado e Governo Participantes na Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre Alterações Climáticas. De seguida tiveram lugar as atividades protocolares de abertura do Segmento de Alto Nível e o primeiro encontro das Partes para o Acordo de Paris (CMA1).