Banco de Bens da MatosinhosHabit ajuda famílias e instituições e combate o desperdício

Banco de Bens da MatosinhosHabit ajuda famílias e instituições e combate o desperdício

A MatosinhosHabit acaba de implementar um novo projeto de apoio social: o Banco de Bens. Criado com o objetivo de proporcionar uma melhor qualidade de vida aos habitantes, o Banco de Bens pretende também promover o trabalho em rede, estimular a economia circular e fomentar a solidariedade, lê-se num comunicado.

“Trata-se de um projeto que vai disponibilizar às famílias e instituições mais vulneráveis do concelho equipamentos novos ou reutilizáveis e que foram doados por empresas ou particulares”, refere o comunicado da MatosinhosHabit.

Para Tiago Maia, administrador da MatosinhosHabit, “esta iniciativa pretende acima de tudo, não só ajudar quem mais precisa, mas também fazer a diferença na vida de pessoas e associações locais atenuando as dificuldades que enfrentam. O Banco de Bens assume-se, nesse sentido, como uma resposta social complementar que tem em conta as carências mais prementes das famílias matosinhenses que se encontram em situação de vulnerabilidade económico-social, contribuindo assim para uma melhoria significativa das suas condições de vida”.

O Banco de Bens MatosinhosHabit não se restringe apenas à vertente de apoio da comunidade local, dado que o combate ao desperdício e a promoção da reutilização de equipamentos é outra das premissas deste projeto: “Enquanto agente da denominada economia circular o novo Banco de Bens possibilita a reutilização como forma de ajudar pessoas e instituições, ao mesmo tempo que contribui para o combate ao desperdício, incentivando o reaproveitamento, a recuperação e a reciclagem de materiais e, investindo, desta forma, numa comunidade mais saudável e sustentável”, refere.

Para além disso, este novo projeto possibilita ainda o desenvolvimento de parcerias com empresas privadas e instituições, “o que nos vai permitir chegar a mais famílias e ajudar em várias “frentes”, dado que os bens que recebemos podem servir fins diversos, proporcionando uma solução mais abrangente ao nível da intervenção social e comunitária”, afirma Tiago Maia, destacando que “o nosso intuito é que consigamos assim abarcar áreas de apoio à população idosa e cidadãos portadores de deficiência ou incapacidade, criando mais um recurso disponível”. Por outro lado, “é igualmente importante frisar que o Banco de Bens tem também um lado de responsabilidade social, solidariedade e voluntariado que queremos fomentar, estimulando a participação ativa da nossa comunidade”, sustenta.

Disponível para os residentes em Matosinhos e instituições com sede no concelho, o Banco de Bens acolhe bens novos ou passíveis de reutilização, designadamente mobiliário, utilidades para a casa e utensílios de cozinha, equipamentos elétricos e electrónicos, electrodomésticos, pequenos aparelhos, brinquedos e artigos de puericultura e ajudas técnicas (camas articuladas, cadeiras de rodas, cadeiras sanitárias, bengalas, andarilhos, tripés, entre outras).