Barragem do Pisão avança com um investimento de 120 milhões de euros do PRR

Barragem do Pisão avança com um investimento de 120 milhões de euros do PRR

Categoria Águas, Ambiente

O primeiro-ministro, António Costa, presidiu, esta sexta-feira, dia 30 de julho, à cerimónia de apresentação do Empreendimento de Aproveitamento Hidráulico de Fins Múltiplos do Crato, inscrito no Plano de Recuperação e Resiliência (PRR), e de assinatura do contrato de financiamento com a Comunidade Intermunicipal do Alto Alentejo (CIMAA). A cerimónia teve lugar no Mosteiro de Santa Maria de Flor da Rosa, no Crato.

Segundo um comunicado divulgado pelo CIMAA, este é um dos maiores investimentos alguma vez realizados no Alto Alentejo e um projeto estruturante para o desenvolvimento e coesão do território, beneficiando cerca de 110 mil pessoas nos 15 municípios de todo o Alto Alentejo.

O Empreendimento Hidráulico de Fins Múltiplos do Crato será construído com um investimento de 120 milhões de euros do PRR. O projeto original data dos anos 40, teve os primeiros estudos em 1957 e avança agora respondendo a uma necessidade antiga da Região, segundo o mesmo comunicado.

O principal objetivo é “garantir a disponibilidade de água para consumo urbano numa região com carências hídricas”, mas também “reconfigurar a atividade agrícola e criar oportunidades para novas atividades económicas”, nomeadamente ao “nível da agricultura, do turismo e no setor da energia, com a construção de uma central fotovoltaica de 150 megawatts flutuante”, lê-se no comunicado.

Segundo o cronograma submetido à Comissão Europeia, as obras estarão terminadas em 2025 e os projetos e estudos detalhados devem ser concluídos até ao final deste ano. Está prevista para 2022 a emissão da Declaração de Impacte Ambiental, bem como o estaleiro e os trabalhos preparatórios, incluindo a abertura de acessos.