Berlenga Sustentável: EDP Distribuição leva energia renovável para a ilha

Berlenga Sustentável: EDP Distribuição leva energia renovável para a ilha

Categoria Ambiente, Energia

A ilha da Berlenga é um exemplo do que é possível realizar para cumprir os objetivos da transição energética. Graças à entrada em funcionamento do novo sistema de produção e distribuição de energia implementado pela EDP Distribuição, em estreita colaboração com a Câmara Municipal de Peniche e o Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas, a ilha está hoje mais sustentável.

O projeto denominado “Berlenga Sustentável” representa um investimento de cerca de 350 mil euros, suportados pela EDP Distribuição, e contempla a instalação de painéis fotovoltaicos numa zona rochosa, bem como um sistema de armazenamento da energia e equipamentos que permitirão o controlo e a monitorização remotos a partir do centro de comando da Empresa. Todo este sistema, localizado por cima do Bairro dos Pescadores, foi pensado e implementado segundo critérios rigorosos de integração paisagística e ambiental.

A cerimónia de inauguração decorreu esta quarta-feira, dia 29 de julho, e contou com a presença do Secretário de Estado da Conservação da Natureza, das Florestas e do Ordenamento do Território, João Catarino, e do Secretário de Estado Adjunto e da Energia, João Galamba.

“Com este investimento realizado pela EDP Distribuição em articulação com a autarquia, a DGEG, o ICNF, a ERSE e outros organismos, a Berlenga passa a ter acesso a energia renovável e a ser mais um exemplo de que a democratização da energia é um pilar fundamental da descarbonização da economia e da transição energética, e um direito de todos. Este investimento substitui combustível fóssil por uma fonte de energia renovável, garantindo maior e melhor qualidade de vida aos habitantes da ilha, tornando-a uma referência nacional e europeia. Berlenga passa a ser uma ilha 100% sustentável e 100% auto-sustentável”, afirmou João Galamba, secretário de Estado Adjunto e da Energia.

Até agora, o fornecimento de eletricidade na ilha, situada a cerca de 10 km da costa, era de algumas horas e condicionado ao consumo, sendo realizado com recurso a geradores alimentados a diesel. Por via deste sistema, foi possível substituir o combustível por fontes de energia renovável, garantindo a qualidade e continuidade de serviço, a redução das emissões de dióxido de carbono (cerca de 40 toneladas por ano) e a preservação do património natural.

“Este projeto permitiu encontrar uma solução mais eficiente e sustentável a longo prazo, tornando a ilha da Berlenga uma referência. A Empresa reitera deste modo, o seu compromisso em desenvolver soluções tecnológicas inovadoras que respeitem o meio ambiente e contribuam para a transição energética. O empenho das várias Entidades é essencial, nomeadamente Governo e Câmaras Municipais, como a de Peniche em apreço”, garantiu João Marques da Cruz, administrador executivo da EDP com o pelouro da distribuição.

Espera-se que as mais-valias ambientais e económicas associadas a este projeto, sejam determinantes no processo de reavaliação do estatuto de Reserva Mundial da Biosfera.

“A recente instalação na ilha da Berlenga de um parque de painéis fotovoltaicos permitiu-nos ultrapassar mais uma etapa na consolidação do estatuto de Reserva Mundial da Biosfera da UNESCO, bem como dotar aquele território de equipamentos, infraestruturas e serviços que permitirão entendê-lo no futuro próximo como autossuficiente, mais sustentável e protegido”, assegurou Henrique Bertino, presidente da Câmara Municipal de Peniche, deixando um agradecimento a todos os que tornaram o projeto realidade.

“Neste momento particularmente feliz, e após muitos anos de sonhos, quero expressar o meu agradecimento ao Senhor Secretário de Estado Adjunto e da Energia, Doutor João Galamba, pela compreensão, decisão e determinação política, à EDP Distribuição pela perseverança, determinação e entusiasmo demonstrados na concretização deste objetivo e à ERSE pela sua compreensão perante uma situação tão específica e sensível. Um agradecimento a todos em nome daqueles que gostam verdadeiramente da Ilha da Berlenga”, concluiu o autarca.