1

Beta-i e AWS procuram projetos inovadores em energia limpa

A consultora de inovação colaborativa Beta-i vai trabalhar com a AWS (Amazon Web Services) para desenvolver o  programa de aceleração virtual – AWS Clean Energy Accelerator 2.0 – que apoiará a criação de startups de cleantech através de workshops, mentoria e acesso a uma rede liderada por especialistas, e as ajudará a avançar digitalmente, co-inovar com empresas de energia e facilitar a criação de potenciais pilotos em várias aplicações de energia limpa.

Com base no sucesso da sua primeira edição, as candidaturas para o AWS Clean Energy Accelerator 2.0 estão agora abertas para startups de todo o mundo, com prazo limite até dia 4 de abril. As 10 startups seleccionadas para colaboração serão anunciadas a meio de abril. Ao longo de um período virtual de cinco semanas, os finalistas escolhidos receberão da AWS orientação técnica, empresarial e de marketing; e até 100 mil dólares cada um em Crédito Promocional AWS, através da AWS Activate, para iniciar a transformação dos seus dados e operações na nuvem.

“O trabalho já em curso desde o ano passado é apenas uma antevisão do que está por vir, na medida em que mais e mais empresas começam a desenvolver novas aplicações e serviços de energia limpa, especialmente startups”, explica Howard Gefen, diretor geral de Energia e Utilities da AWS, acrescentando que “o AWS Clean Energy Accelerator visa acelerar a transição energética e o desenvolvimento e adoção de tecnologias de energia limpa através da co- inovação entre empresas do setor e startups. Estamos a fornecer às startups a escala, a agilidade, as ligações a grandes empresas e o alcance global de que necessitam para alimentar soluções, ao mesmo tempo que contribuímos com os players estabelecidos do mercado na transformação das suas operações principais. Estamos a lançar o Clean Energy Accelerator 2.0 com este espírito”.

“Estamos muito animados para trabalhar com a AWS e os parceiros do programa, bem como pela oportunidade de fornecer soluções de colaboração que irão reforçar o impacto dos participantes no sector energético”, declara Ricardo Marvão, cofundador e Head of Global Sales da consultora, citado num comunicado.

Centrado nas necessidades de startups com alguma maturidade no mercado, o AWS Clean Energy Accelerator foi concebido para estimular a co-inovação e aceleração através de parcerias energéticas. A missão do programa é acelerar as startups de energia com modelos de negócio diferenciados, para que possam definir e moldar a indústria da energia limpa do futuro. Para as startups participantes, o programa proporciona acesso a dados (em concordância com a Lei de Poteção de Dados) e a oportunidade de expandir os seus negócios através da validação e desenvolvimento mais rápido de soluções dentro da rede do programa de inovação aberta. O objectivo final é a optimização da implementação de soluções de energia limpa.

Entre meio de abril e meio de maio, as startups selecionadas receberão apoio de especialistas empresariais e técnicos, assistência prática com a AWS Cloud, e orientação especializada no desenvolvimento de soluções de energia limpa. As startups terão também a oportunidade de interagir com os líderes da indústria para explorar tópicos que vão desde as alterações climáticas, regulação internacional, estratégias de capitalização para parcerias estratégicas, gestão de fusões e aquisições, trabalho com o sector público, entre outros.

No dia 2 de junho, todos os resultados das colaborações serão apresentados num evento presencial em Lisboa, que reunirá parceiros, startups e intervenientes-chave do ecossistema europeu de energia e inovação tecnológica.