Bicicletas partilhadas: sistema GIRA quer chegar às 140 estações

Bicicletas partilhadas: sistema GIRA quer chegar às 140 estações

Um arranque com “números muito satisfatórios”, assim o entende Frederico Henriques, gestor do projeto GIRA da EMEL, que classifica positivamente os primeiros meses do sistema de bicicletas partilhadas de Lisboa, que se iniciou em setembro de 2017.

Em declarações à Ambiente Magazine, à margem da Portugal Smart Cities Summit by Green Business Week, o responsável adiantou que estão atualmente em funcionamento, 56 estações espalhadas pela cidade. “O objetivo é chegarmos às 140 estações já este ano”, realçou Frederico Henriques, acrescentando que estão neste momento 30 estações a ser concluídas.

De acordo com o responsável, até agora foram “subscritos mais de 5.500 utilizadores com passes anuais” e realizadas em média 2.300 viagens por dia. “Com 534 bicicletas em funcionamento, isso corresponde a mais de 4 viagens por bicicleta por dia”, sublinhou.

Frederico Henriques considera que o “feedback tem sido positivo” e que “Lisboa criou condições e infraestruturas para o projeto”. Paralelamente, “as pessoas perceberam que este era um meio que iria satisfazer as suas necessidades”, salientou.

Esta primeira fase de instalação do sistema irá agora chegar à Baixa Pombalina, à Cidade Universitária e a Telheiras. A rede irá estender-se ainda da estação de Santa Apolónia à Fundação Champalimaud em Belém.

Questionado sobre a possibilidade do sistema poder chegar a outros municípios, Frederico Henriques adiantou apenas “que estão a ser avaliadas questões relacionadas com possíveis expansões”.

Ricardo Ramos Gonçalves