Blue Azores: 150 mil quilómetros quadrados de novas áreas marinhas protegidas nos Açores

Blue Azores: 150 mil quilómetros quadrados de novas áreas marinhas protegidas nos Açores

O Governo Regional dos Açores acaba de anunciar em comunicado à imprensa a implementação de novas áreas marinhas protegidas abrangendo 15% da Zona Económica Exclusiva açoriana Este anúncio, que é um exemplo para o mundo, surge no âmbito da aliança celebrada entre o Governo Regional dos Açores, a Fundação Oceano Azul e a Waitt Institute que visa desenvolver um programa de conservação marinha e utilização sustentável do mar dos Açores, e valorização do património natural único da região.

De acordo com o presidente do Governo Regional dos Açores, Vasco Cordeiro, esta parceria assume uma dimensão geracional, porque este é um “trabalho que não se esgota no horizonte temporal definido neste Memorando, o qual deve ser visto, não como um ponto de chegada, mas, sim, como mais um passo no objetivo maior de preservar o Mar dos Açores para as gerações seguintes”.

Ted Waitt, presidente da Waitt Foundation e do Waitt Institute referiu «A visão e a liderança do Governo Regional dos Açores são a razão pela qual estamos hoje aqui. Neste caminho para a Prosperidade Azul, os Açores poderão vir a ser os líderes na conservação do oceano e na promoção da economia azul.  Esta parceria irá acelerar os esforços para se alcançar, nos Açores, uma prosperidade a longo-termo para a população, ao mesmo tempo que se protege os recursos marinhos que fazem deste lugar único.»

José Soares dos Santos, presidente da Fundação Oceano Azul, acredita «Que os Açores possam ser um exemplo à escala mundial, onde o capital natural é protegido, valorizado e promovido, com o envolvimento, em primeira linha, dos seus maiores interessados: A comunidade Açoriana.” De acordo com o Presidente da Fundação “O mundo convoca-nos, cada vez mais, para ações conjuntas, esforços concertados. O Programa Blue Azores só depende da vontade das partes que a querem cumprir.»

O programa Blue Azores centra-se na conservação e no uso sustentável dos recursos, e envolve também as áreas da educação, da economia e da gestão de pescas, assim como vários parceiros locais, regionais, nacionais e internacionais, e assenta nas seguintes ações principais:

  • Declarar 15% da Zona Económica Exclusiva (ZEE) dos Açores como novas áreas marinhas protegidas;
  • Produzir e implementar planos de gestão para as novas reservas marinhas e todas as áreas marinhas protegidas existentes;
  • Desenvolver e adotar legalmente um plano de ordenamento do espaço marinho;
  • Desenvolver estudos e abordagens inovadoras que contribuam para uma gestão sustentável das pescas;
  • Identificar novas áreas de interesse para a conservação, apoiando processos científicos;
  • Implementar um programa de literacia azul para as escolas e para a comunidade.

Estratégico na criação de novas oportunidades para o desenvolvimento de uma economia azul sustentável da região, o programa Blue Azores apoiará também os Açores e Portugal a atingirem os objetivos internacionais estabelecidos pela Agenda 2030 das Nações Unidas para o Desenvolvimento Sustentável, a Convenção sobre Diversidade Biológica e os objetivos da União Internacional para a Conservação da Natureza.