Cabo Verde e São Tomé e Príncipe definem áreas de cooperação na agropecuária

Cabo Verde e São Tomé e Príncipe definem áreas de cooperação na agropecuária

Cabo Verde e São Tomé e Príncipe vão cooperar no ramo da agropecuária, em áreas como investigação agrária, irrigação gota a gota, hidroponia e pecuária, avançou o ministro da Agricultura e do Desenvolvimento Rural são-tomense.

Teodorico Campos falava aos jornalistas na Cidade da Praia após uma visita ao primeiro-ministro cabo-verdiano, José Maria Neves, indicando que um protocolo para materializar a cooperação será assinado em meados de setembro, durante uma visita que a sua homóloga cabo-verdiana, Eva Ortet, deverá efetuar a São Tomé. Para o governante, a “prioridade das prioridades” na cooperação será a utilização do sistema de rega gota a gota, como forma de aproveitar a muita água existente em São Tomé.

“Nos temos de aproveitar a experiência de Cabo Verde no sistema de rega gota a gota porque nós temos muito desperdício de água em São Tomé e Príncipe (…) o que significa que o que nos falta é a gestão”, salientou.

Outras áreas que São Tomé quer aproveitar a experiência de Cabo Verde é a hidroponia, investigação agrária e pecuária, no caso deste último, como forma de diminuir a importação de frango congelado e aumentar a produção de ovos no país. O ministro garantiu que a comunidade cabo-verdiana residente em São Tomé e Príncipe vai usufruir da cooperação e será tratada em pé de igualdade com os são-tomenses.