Câmara Municipal de Proença-a-Nova combate o desperdício alimentar

Câmara Municipal de Proença-a-Nova combate o desperdício alimentar

Categoria Ambiente, Resíduos

O município de Proença-a-Nova é um dos 22 concelhos do país abrangidos pelo programa “Logística descarbonizada e economia circular para mercados tradicionais de frescos”, cujo objetivo é reduzir os impactos ambientais e de diminuir o desperdício alimentar, noticia a Lusa.

Em comunicado enviado hoje à agência Lusa, este município do distrito de Castelo Branco explica que, no âmbito de uma candidatura apresentada ao Fundo Ambiental, vai receber 21 mil euros para a aquisição de uma unidade móvel de venda, divulgação e sensibilização ambiental.

“Trata-se de um ‘stand’ ambulante que servirá para a sensibilização ambiental perante clientes e comerciantes e para efetuar a promoção dos produtos locais da marca Proença-a-Nova Origem em feiras, mercados e outros eventos”, lê-se na nota.

Adianta ainda que também vão ser adquiridos dois ecopontos, que vão ser instalados no Mercado Municipal local, e os respetivos sacos do lixo ecológicos e ainda dois caixotes para resíduos orgânicos que, depois da compostagem, serão usados como fertilizante nos jardins do concelho e na produção de plantas aromáticas e medicinais do Projeto BioAromas.

A autarquia vai ainda realizar três ações de sensibilização, um “Café de Ciência”, no Centro Ciência Viva da Floresta, a 8 de dezembro, destinado ao público em geral e que irá abordar o impacto que os hábitos diários têm no meio ambiente e alertar para o consumo de alimentos locais e da época.

Outra ação tem como público-alvo os consumidores e comerciantes, que será realizada no Mercado dos Sabores de Natal, no dia 16 de dezembro, com o objetivo de sensibilizar para o consumo de produtos locais e da época e alertar quanto aos desperdícios alimentares e para a redução no uso de plásticos.

Por último, em janeiro de 2019, realiza uma ação nas cantinas escolares, destinada aos alunos, para alertar para os hábitos de redução do consumo de plástico, em casa e na escola, e para o mau reaproveitamento de óleos alimentares usados, prejudiciais para o meio ambiente.