Cátedra REN em Biodiversidade da Universidade do Porto distinguida com prémio ambiental internacional

Cátedra REN em Biodiversidade da Universidade do Porto distinguida com prémio ambiental internacional

A Cátedra em biodiversidade da Universidade do Porto (U.Porto), coordenada pelo CIBIO-InBIO e financiada pela REN, foi “reconhecida entre as melhores iniciativas de proteção ambiental durante a edição de 2019 do prémio internacional RGI Good Practices Of The Year”, refere a faculdade em comunicado.

A Cátedra REN em Biodiversidade resulta da colaboração entre a Fundação para a Ciência e Tecnologia de Portugal (FCT), a empresa REN e a U.Porto. O seu principal objetivo é promover atividades de ensino, investigação e disseminação científica que ajudem a minimizar os impactos negativos das infraestruturas elétricas na biodiversidade e a potenciar possíveis impactos positivos. O reconhecimento da Cátedra REN em Biodiversidade, na edição de 2019 do prémio Good Practices of the Year, resulta de uma  candidatura submetida pela REN, indicada entre as três melhores iniciativas de desenvolvimento em redes de energia, na categoria Proteção Ambiental.

A transição da matriz energética, de origem fóssil para fontes renováveis, é um compromisso dos países membros da União Europeia para reduzir de forma significativa as emissões de carbono, assegurando assim o cumprimento das metas estabelecidas nos diferentes acordos sobre as alterações climáticas e um futuro mais sustentável. Para garantir esta transição, o desenvolvimento e modernização das redes de transporte e distribuição de energia são essenciais.

É neste sentido que a Renewables Grid Initiative (RGI), uma colaboração internacional que reúne organizações não governamentais de ambiente e empresas que gerem infraestruturas de energia europeias, promove um prémio anual que visa dar destaque e incentivar projetos e iniciativas que envolvem o desenvolvimento das redes de distribuição de energia. Os prémios destinam-se a iniciativas demonstram boas práticas nas áreas da Comunicação, Inovação Tecnológica e Proteção Ambiental. A edição de 2019 do prémio Good Practices of the Year, que decorreu durante o Fórum de Infraestruturas de Energia em Copenhaga, incluiu para além dos vencedores de cada categoria, o reconhecimento às candidaturas de maior destaque, sendo a Cátedra REN em Biodiversidade, coordenada pelo CIBIO-InBIO, indicada entre as três melhores iniciativas na categoria Proteção Ambiental.

“É certamente muito positivo e gratificante para o CIBIO-InBIO e para a REN receberem tal reconhecimento. Sobretudo, reforça o importante papel da Cátedra em trazer a Biodiversidade à discussão sobre o sector da energia, sustentabilidade e a sociedade”, afirma Francisco Moreira, investigador do CIBIO-InBIO e detentor da Cátedra.

Para Rodrigo Costa é com “grande satisfação que vemos reconhecido o trabalho realizado no âmbito da Cátedra REN em Biodiversidade, um reconhecimento particularmente relevante, dado que destaca iniciativas de proteção ambiental promovidas no âmbito do desenvolvimento de redes de energia”. O presidente da REN, acrescenta que esta é mais uma “demonstração do valor gerado pela nossa relação próxima com a academia e do investimento que fazemos em investigação e na geração de conhecimento”.

A Cátedra REN em Biodiversidade promove a investigação científica orientada para a tomada de decisões que promovam melhores resultados na gestão dos impactos sobre a biodiversidade. Entre os tópicos da investigação científica conduzida pela equipa da Cátedra, estão a avaliação das populações de aves e da mortalidade associada à rede de distribuição de energia e também o estudo sobre a reprodução de cegonhas que constroem seus ninhos nos postes das linhas elétricas. Através da Cátedra REN em Biodiversidade pretende-se não só aprofundar o conhecimento científico na área da biodiversidade, mas também promover a proximidade entre as universidades e as empresas através da transferência de conhecimentos e do apoio apoiar à implementação de práticas custo-eficazes na minimização e compensação de impactos negativos.