Certoma quer ser uma referência na Limpeza Urbana em Portugal

Certoma quer ser uma referência na Limpeza Urbana em Portugal

Categoria Advisor, Empresas

Entre os dias 29 de junho e 1 de julho, o Altice Forum Braga foi palco do III Encontro de Limpeza Urbana. Promovido pela Associação Limpeza Urbana (ALU) – Parceria Para Cidades + Inteligentes e Sustentáveis, o evento contou com um espaço expositivo, o Urban Cleaning Expo.

Em representação da empresa Certoma, esteve Ricardo Morgado, delegado comercial da zona Sul da empresa que se dedica ao setor da limpeza urbana e industrial, limpeza de praias, espaços verdes e águas e saneamento: “Somos líderes na comercialização de vários equipamentos e produtos”, afirma. A Certoma esteve a apresentar três marcas de varredoras elétricas: a RAVO, com 4 e 5 metros cúbicos; a GLUTTON, com um metro cúbico; e  a GreenMachines, a primeira varredora movida a hidrogénio em Portugal.

Com sede na Mealhada e com filial em Lisboa, a presença da Certoma é transversal no país: “São os municípios que nos procuram, bem como os prestadores de serviços e clientes privados já com alguma dimensão”.

Mesmo com a pandemia da Covid-19 a colocar um “travão a fundo”, privando o “contacto presencial com os clientes”, o delegado comercial refere que o “cenário de tragédia” previsto não aconteceu: “Houve quebras. Mas, no último trimestre, vimos projetos a avançar e as necessidades de responder aos clientes continuaram”.

Desde o início que a Certoma é uma parceira do Encontro Nacional de Limpeza Urbana: “Queremos ser uma referências no setor em Portugal”, declara. Mesmo com os condicionalismos, devido à Covid-19, o balanço que Ricardo Morgado faz dos três dias de Encontro é bastante positivo: “Recebemos bastantes visitas. E o nível de conferências foi muito interessante”.

Sendo especialista em limpeza urbana, Ricardo Morgado reconhece que há cada vez mais uma maior preocupação com o tema: “A limpeza urbana é um sinónimo de segurança e de confiança”. E Portugal, enquanto destino turístico, a limpeza urbana é um “atrativo” para o turismo, remata.

Cristiana Macedo, no III Encontro Nacional de Limpeza Urbana, em Braga