CIM do Tâmega e Sousa debate políticas e financiamento de reabilitação energética em fórum internacional

CIM do Tâmega e Sousa debate políticas e financiamento de reabilitação energética em fórum internacional

Categoria Advisor, Agenda

O Centro Cultural de Amarante vai acolher, no dia 25 de maio, o 3.º Fórum Transnacional do Projeto Rehabilite, um consórcio transnacional na área da eficiência energética, que conta com a Comunidade Intermunicipal do Tâmega e Sousa (CIM do Tâmega e Sousa) como membro. Organizado pela CIM do Tâmega e Sousa, este fórum, que será subordinado ao tema “Reabilitação energética: contexto e instrumentos de financiamento inovadores de suporte à transição energética”, irá reunir especialistas, nacionais e estrangeiros, da área da reabilitação.

Pretende-se que os oradores  uma análise das políticas de eficiência energética adotadas em Portugal, bem como das soluções financeiras existentes no mercado para o financiamento de ações nesta área, já que é objetivo deste fórum e do Projeto Rehabilite a divulgação e desenvolvimento de instrumentos de financiamento para reabilitação energética de edifícios no espaço SUDOE (Portugal, Espanha e França).  A participação no fórum é gratuita, mas sujeita a inscrição prévia e aos lugares existentes.

Promovido no âmbito do  Interreg Sudoe 2014-2020 da União Europeia, o Projeto Rehabilite é uma plataforma de promoção do financiamento da reabilitação energética de edifícios no espaço SUDOE, que visa a identificação e aplicação de instrumentos financeiros inovadores para combater o baixo investimento em reabilitação energética, contribuindo, assim, para o reforço das políticas de promoção da eficiência energética em edifícios. A par da CIM do Tâmega e Sousa, o Projeto Rehabilite integra mais oito parceiros, oriundos de três países europeus: a Agencia Extremeña de la Energía, entidade líder do consórcio, a NASUVINSA – Navarra de Suelo y Vivienda, S.A., a Región de Murcia – Consejería de Desarrollo Económico, Turismo y Empleo – Dirección General de Energía y Actividad Industrial y Minera e a Fundación Laboral de la Construcción, de Espanha, a École d’Ingénieurs en Génie des Systèmes Industriels, o Pôle CREAHd e a Communauté d'Agglomération Grand Angoulême, de França, e a Lisboa E-Nova – Agência de Energia e Ambiente de Lisboa.