Concentração de protesto face à exploração de petróleo em Aljezur

Concentração de protesto face à exploração de petróleo em Aljezur

Categoria Ambiente, Resíduos

Hoje, dia 24 de maio, pelas 17:00 horas, está prevista uma concentração de protesto em frente ao Ministério do Ambiente. Dezenas de movimentos de defesa do Ambiente e outras associações de vários âmbitos, representantes de milhares de cidadãos portugueses preocupados e indignados, irão entregar ao Ministro do Ambiente, João Pedro Matos Fernandes, uma carta aberta assinada por mais de 30 entidades que enumera as razões por que somos contra a realização do “furo de Aljezur”.

A carta cita ainda o descontentamento da decisão da Agência Portuguesa do Ambiente (APA) de isentar o furo de prospeção de Aljezur de Avaliação de Impacto Ambiental (AIA). Exige-se responsabilidade política, nas pessoas do Ministro do Ambiente e do Presidente da APA, e que sejam averiguadas as verdadeiras razões que levaram à não anulação legítima dos contratos para prospeção e produção de petróleo e gás.

“A não sujeição a procedimento de AIA é uma decisão indigna, irresponsável e inadmissível num Estado democrático e contraria as recomendações da Assembleia da Republica, das Associações de Municípios do Algarve e Alentejo Litoral, das respetivas autarquias locais (Câmaras, Assembleias Municipais e Juntas de Freguesia), das associações e movimentos ambientalistas, de associações e entidades de turismo e de empresários, e de todos os cidadãos que, heroicamente, têm resistido a este atentado ambiental que nos querem impor”, refere a mesma carta, enviada à imprensa.