ECODEPUR: Soluções descentralizadas de tratamento e reciclagem de águas residuais

ECODEPUR: Soluções descentralizadas de tratamento e reciclagem de águas residuais

Categoria Águas, Ambiente, Empresas

Portugal assistiu a um notório e acentuado desenvolvimento do sector do saneamento nas duas últimas décadas, decorrente não só do evidente atraso em que se encontrava nesta área comparativamente com a Europa Ocidental, bem como de uma vontade política central e local, para solucionar um problema disseminado por todo o território.

A esta vontade associou-se ainda a disponibilização de fundos da União Europeia.

Consequentemente verificou-se uma notável progressão dos indicadores de cobertura da população com rede de saneamento e tratamento em Portugal, em especial desde o início deste século.

Estando solucionados os principais problemas do tratamento de águas residuais dos aglomerados urbanos resta agora proceder ao tratamento de populações dispersas.

Neste enquadramento deverão ser consideradas as soluções descentralizadas de tratamento, que se traduzem num investimento inicial menor, vem como custos de operação mais reduzidos, viabilizando o pagamento do serviço a um preço justo e adequado ao poder de compra dos utilizadores.

Este é o ponto de partida que deverá ser considerado pelas Entidades Gestoras nas opções que venham a ser tomadas no sentido de progredir nos indicadores relativos saneamento, que nesta fase terão de abranger povoações dispersas, afastadas de centros populacionais significativos, mas que merecem ter um adequado tratamento das suas águas residuais, tal como se verifica no resto do país.

De facto, em Portugal verificando-se uma taxa de cobertura de infraestruturas de saneamento de 80% (95% para o abastecimento de água), constata-se que para 950.000 alojamentos (cerca de 20%), não se conhece a existência de qualquer “serviço”(*). É aqui que entram a soluções “inovadoras” que devemos encontrar fora das soluções convencionais aplicadas aos grande e médios aglomerados.

É importante destacar que existe atualmente uma elevada experiência em Portugal no que respeita à Concepção, Fabrico, Instalação e Exploração/Manutenção de sistema aplicados a pequenos agregados populacionais.

A ECODEPUR® surgiu em 2002 com vista a desenvolver e industrializar soluções compactas – chave na mão – para o tratamento de águas residuais geradas por povoações dispersas e instalações situadas em zonas não servidas por rede de saneamento coletivo, nomeadamente aldeias, hotéis, escolas, complexos militares e desportivos, entre outros.

Presentemente dispõe de duas unidades industriais em Portugal e exporta para cerca de 30 Países.

A atividade da ECODEPUR® estende-se à conceção, fabrico, instalação, manutenção, exploração e assistência pós-venda de sistemas de tratamento e reutilização de águas residuais domésticas e industriais, apresentando a sua estrutura subdividida em 2 áreas distintas e complementares:

A divisão de equipamentos e sistemas é responsável pela conceção e fabrico de um alargado conjunto de equipamentos dos quais se destacam:

  • Estações de Tratamento de Águas Residuais Compactas (6 a 10.000 hab.eq.)
  • Sistemas de tratamento terciário para reutilização de águas residuais tratadas em aplicações secundárias (rega, usos urbanos, paisagísticos e industriais
  • Recicladores de águas cinzentas e pluviais
  • Micro estações de bombagem compactas
  • Separadores de hidrocarbonetos
  • Separadores de gorduras

A divisão de serviços é responsável pela prestação de um conjunto de serviços completos e integrados à medida de cada aplicação dos quais se destacam:

  • Reconversão | reabilitação | upgrade de sistemas
  • Manutenção | exploração
  • Instalação
  • Diagnóstico | engenharia e assessoria técnica
  • Limpeza | tratamento de resíduos
  • Formação

Os sistemas ECODEPUR® são desenvolvidos e fabricados tendo em conta as linhas orientadoras abaixo apresentadas:

  • Sistemas concebidos e construídos tendo por base a especificidade de cada aplicação (Conceção/Construção à Medida) de modo a permitir a salvaguarda da Qualidade Ambiental e Cumprimento do Quadro Legal e Normativo Vigente;
  • Marcação CE do Produto sempre que aplicável (existência de Norma Europeia Harmonizada e em Vigor) e/ou Normas de Referência;
  • Elevada Performance e Durabilidade dos Sistemas Fabricados (Garantia de 5 Anos na maioria dos Produtos);
  • Excelente Relação Qualidade/Preço;
  • Ausência de Odores, Ruído e Impacto Visual;
  • Facilidade e Rapidez de Instalação;
  • Simplicidade de Manutenção/Exploração.

(*)CEI – Comissão Especializada de Inovação da APDA

Este artigo foi publicado na edição 90 da Ambiente Magazine.