EDP revê em alta lucros de 2015 para 950 milhões

Categoria Ambiente, Energia

A eléctrica previa lucrar 900 milhões de euros, mas aumentou a previsão em 50 milhões, com uma perspectiva mais optimista para a seca registada no Brasil, indica o Jornal de Negócios.

Mais chuva, mais água nas barragens, mais energia produzida, mais reais no bolso. Depois de um primeiro semestre com pouca chuva no Brasil, a EDP está agora mais optimista para o resto do ano. “Os desenvolvimentos recentes melhoraram a nossa perspectiva. Estamos muito melhor do que há três meses”, garantiu o presidente da EDP numa conferência telefónica com analistas na sexta-feira.

António Mexia anunciou a revisão em alta dos lucros para este ano: 950 milhões de euros, mais 50 milhões face à estimativa anterior. A justificar a melhoria da previsão está o optimismo face ao Brasil, com um esperado aumento da chuva nos próximos meses e consequente maior geração de energia.

A contribuição extraordinária sobre o sector energético (CESE) também foi abordada no encontro com analistas. O Governo já anunciou a sua intenção de prolongar a taxa até 2017, mas em montantes inferiores aos actuais. Mexia disse desejar o fim da taxa no próximo ano.

Em relação à possibilidade da EDP Renováveis criar uma empresa para juntar activos eólicos europeus – um modelo conhecido por YieldCo – o CEO disse que esta hipótese ainda está a ser estudada e que só vai avançar se houver condições no mercado e se for criado “valor para os accionistas”.