Esposende disponibiliza Observatório Marinho

by Inês Gromicho | 27 Novembro 2017 16:56

O município de Esposende apresentou recentemente a plataforma Observatório Marinho de Esposende – Portal de Informação da Biodiversidade Marinha do Litoral Norte de Portugal, onde passa a estar disponível toda a informação que faz parte do património Marinho.

Numa sessão que decorreu no Centro de Educação Ambiental de Esposende, em Marinhas, durante a qual também foram apresentadas as propostas educativas do centro e o Programa de Educação para a Sustentabilidade para o presente ano letivo, foi apresentado o Omare, projeto que reúne, em parceria, o município de Esposende, a Universidade do Minho e o Instituto de Conservação da Natureza e Florestas.

Inserido na política ambiental do Município de Esposende, que visa promover formas inovadoras de aproveitamento sustentável dos recursos marinhos, o portal tem em perspetiva o desenvolvimento da economia do Mar, apostando nas ciências e tecnologias do mar, criando emprego, fomentando o ensino, a educação e o desporto associados ao mar.

“Esposende iniciou, há 20 anos, a educação ambiental. Há muita pesquisa e experiência que agora estará disponível neste portal. O respeito pela natureza deve ser proporcional ao conhecimento que temos do meio ambiente”, destacou o presidente da Câmara Municipal de Esposende que apontou as escolas como principal aliado, na consciencialização dos mais novos para as questões ambientais. De resto, Benjamim Pereira reforçou a tese de afirmar Esposende pela qualidade ambiental, reforçando que “o ordenamento do território e o respeito pela natureza serão sempre uma prioridade. Esposende não é um concelho com vocação industrial. Temos zonas industriais e queremos promover o nosso espaço de uma forma ordenada”, vincou.

Referindo-se ao portal, o biólogo marinho, Vasco Ferreira, disse ser este novo suporte de “partilha de observações para suprir lacunas de informação na área da biodiversidade marinha”. No portal será possível colher informação sobre espécies e sua localização, sobre habitats e até a localização dos naufrágios ocorridos na costa de Esposende. Na plataforma serão disponibilizados conteúdos informativos e repositório de publicações, suportes educativos para professores, alunos, crianças e jovens, bem como um conjunto diversificado de aplicações direcionadas para a componente lúdica, nomeadamente através da disponibilização de jogos didáticos sobre temáticas relacionadas com o litoral de Esposende e com a biodiversidade marinha.

Anabela Almeida, do Centro de Educação Ambiental, apresentou o Programa de Educação para a Sustentabilidade que envolve as escolas do concelho e que este ano apresenta novidades com a dramatização das artes e ofícios ligados ao mar. O CEA tem previstas oficinas sobre “Descobrir a água e os seus habitantes”, aventuras no CEA, teatro de Marionetas “Viagem ao Fundo do Mar”, oficinas de escrita criativa e oficinas de ilustração “Contos em tons de azul”, oficinas experimentais “Alapa-te a ti” e “Segredos entre marés”.

A plataforma OMARE constitui uma das ações que fazem parte do projeto Observatório Marinho de Esposende (OMARE): Sistema de Informação, Monitorização e Gestão da Biodiversidade Marinha das Áreas Classificadas do Litoral Norte como Ferramenta de Promoção da Sustentabilidade da Utilização dos seus Recursos, de Divulgação e Sensibilização da Comunidade, financiado pela Autoridade de Gestão do Programa Operacional Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos (PO SEUR).

Source URL: https://www.ambientemagazine.com/esposende-disponibiliza-observatorio-marinho/