Estudo anual do Observador Cetelem diz que os portugueses são quem mais acreditam no futuro dos Veículos Elétricos

Estudo anual do Observador Cetelem diz que os portugueses são quem mais acreditam no futuro dos Veículos Elétricos

Categoria Advisor, Investigação

O Observador Cetelem acaba de divulgar o seu estudo anual refente ao setor automóvel com foco na opinião dos condutores de 16 países sobre os veículos elétricos e também nas suas expetativas sobre o futuro deste (potencial) novo paradigma.

Cada automobilista português percorre, em média, 16 795 km por ano, mais 800 quilómetros do que a média mundial (15 967 km). Contas feitas, cada automobilista português faz, em média, 46 km diários e 8 viagens superiores a 400 km por ano. Para as concretizarem, fazem uso dos cerca de 4,6 milhões de veículos dos quais são proprietários, o que perfaz uma média de 479 veículos por cada mil habitantes. Neste contexto, porém, a quota de mercado dos veículos elétricos e híbridos junto dos particulares permanece marginal (respetivamente 0,7% e 3,2% em 2017), ainda que esteja a crescer a um maior ritmo nos últimos anos.

Portugueses e veículos elétricos

Portugal é o país da Europa Ocidental em que mais se acredita no futuro dos VE, com 92% dos inquiridos portugueses pelo Observador Cetelem Auto 2019 a confirmá-lo. E os portugueses reconhecem estes veículos como uma solução para resolver problemas ambientais em zonas urbanas mais densas. Contudo, a maioria dos inquiridos em território nacional ainda consideram o preço como um entrave e estão assim entre os que mais querem apoios estatais para a compra destes veículos. Ainda assim, 31% dos portugueses dizem oobservador.pt considerar a compra de um VE nos próximos 12 meses (versus 27% de média mundial). Os consumidores portugueses estão também entre o grupo de inquiridos que percecionam a baixa autonomia (49%); o elevado preço (60%) e o tempo de carregamento (41%) como obstáculos para comprar um veículo 100% elétrico.

Perfil de compradores

Numa análise mais detalhada ao perfil do comprador de elétricos no futuro verificamos que, em Portugal, há mais inquiridos do sexo masculino (51%) com intenção de os comprar do que entre as inquiridas do sexo feminino (39%). No retrato global, embora a tendência seja também de existirem mais homens com uma opinião favorável sobre os veículos elétricos, o valor é inferior ao registado em Portugal (43%).

Relativamente à idade, os inquiridos com menos de 25 anos são aqueles que, para já, menos preveem comprar um elétrico nos próximos 5 anos (32%). E a nível global, acompanhando Portugal a tendência, os futuros compradores de veículos elétricos encontram-se em maior quantidade entre os que têm 25 e 35 anos (51%). Caso estas intenções se confirmem nos próximos anos, em 2030 a quota de mercado de veículos elétricos em Portugal poderá atingir os 32%, mais 7 pontos percentuais que a nível global