EUCF apoia município da Maia na criação de Centro de Energia Renovável

EUCF apoia município da Maia na criação de Centro de Energia Renovável

A Câmara Municipal da Maia candidatou-se, com sucesso, ao “European City Facility” (EUCF), num processo que contou com a cooperação institucional da Agência de Energia do Porto (AdEPorto).

“A aprovação desta candidatura vai permitir-nos aplicar na prática, o conceito de investimento centrado na transição energética para fontes de energia renováveis e que permitirá igualmente potenciar investimentos ligados à sustentabilidade energética”, declara o presidente da Câmara Municipal da Maia, António Silva Tiago, citado num comunicado. De acordo com o autarca, “com o apoio desta candidatura, vamos também poder avançar para a criação do Centro de Energia Renovável, “Renewable Energy Maia Hub”, especializado na conceção e aconselhamento de soluções de energia sustentável, um balcão único para agentes privados na procura das melhores soluções energéticas e um centro promotor para a constituição de Comunidades Locais de Energia Renovável…”.

Além de alavancar a concretização destas metas, por iniciativa da Câmara Municipal e como catalisador do investimento privado, o Município instalará soluções fotovoltaicas em edifícios próprios ou de sua gestão, tais como serviços municipais, habitação social, escolas, instalações desportivas, um investimento total estimado de 3,3 milhões de euros. “Pretende-se que este forte investimento municipal em fontes de energia renováveis conduza a um investimento privado multiplicado de 165 milhões de euros na instalação de soluções fotovoltaicas no Município da Maia”, lê-se numa nota.

O EUCF é uma iniciativa integrada no programa Horizonte2020 e destina-se a desbloquear o potencial de municípios europeus na transição energética, através de apoios financeiros personalizados. O projeto permite o desenvolvimento de esquemas de investimento para acelerar a implementação dos Planos de Ação para a Energia e Clima da União Europeia.

O Município dá nota que, no âmbito do BaZe – laboratório vivo para a descarbonização (living LAB – Maia net zero carbon city),  têm vindo a ser testadas no território experimental, várias soluções de eficiência energética que visam a sua replicação em todo o concelho, com vista a alcançar a neutralidade carbónica em 2050.