Eurostat: Percentagem de energia renovável na UE aumenta para 18%

Eurostat: Percentagem de energia renovável na UE aumenta para 18%

Em 2018, a percentagem de energia de fontes renováveis no consumo energético final bruto atingiu os 18% na União Europeia, um aumento dos 17,5% de 2017 e mais do dobro da percentagem de 2004 (8,5%), revelam os últimos dados do Eurostat.

O aumento da percentagem de renováveis é essencial para alcançar as metas energéticas e climáticas na UE. A meta da UE é atingir os 20% da sua energia de fontes renováveis até 2020 e, pelo menos, 32% até 2030.

Entre os 28 Estados Membros da UE, 12 já alcançaram uma percentagem igual ou superior às suas metas nacionais para 2020: Bulgária, República Checa, Dinamarca, Estónia, Grécia, Croácia, Itália, Letónia, Lituânia, Chipre, Finlândia e Suécia. Outros quatro Estados Membros estão perto de atingir as suas metas (a menos de um ponto percentual), nove estão entre um e quatro pontos percentuais de distância, e três estão a quatro ou mais pontos percentuais de atingirem as suas metas.

Suécia: a percentagem mais elevada
Em 2018, segundo o Eurostat, a percentagem de fontes renováveis no consumo energético final bruto aumento em 21 dos 28 Estados Membros face a 2017, permanecendo estável num Estado Membro e diminuindo em seis. Desde 2004, cresceu significativamente em todos os Estados Membros.

A Suécia teve a percentagem mais alta em 2018, com mais de metade (54,6%) da sua energia a vir de fontes renováveis, à frente da Finlândia (41,2%), Letónia (40,3%), Dinamarca (36,1%) e Áustria (33,4%).

Do lado oposto, a percentagem mais reduzida de renováveis foi registada na Holanda (7,4%). Percentagens reduzidas, menos de 10%, foram também registadas em Malta (8%), Luxemburgo (9,1%) e Bélgica (9,4%).

Holanda e França: mais longe das suas metas
Cada Estado Membro da UE tem as suas próprias metas europeias 2020. As metas nacionais têm em consideração os diferentes pontos de partida dos Estados Membros, o potencial de energia renovável e o desempenho económico. A Roménia está a 0,1 ponto percentual de atingir o seu objetivo nacional para 2020. A Hungria, Áustria e Portugal estão a menos de um ponto percentual e a Alemanha, Luxemburgo e Malta a cerca de dois pontos percentuais das metas de 2020.

Do lado contrário, a Holanda (6,6pp), França (6,4pp), Irlanda (4,9pp), Reino Unido (4pp) e a Eslovénia (3,9pp) são os que mais longe estão das suas metas nacionais.