Fado Food Fest posiciona-se como festival “amigo do ambiente”

Fado Food Fest posiciona-se como festival “amigo do ambiente”

Categoria Advisor, Agenda

O Fado Food Fest, que a Câmara Municipal do Seixal está a organizar com o apoio da ACISTDS (Associação do Comércio, Indústria, Serviços e Turismo do Distrito de Setúbal), nos dias 8 e 9 de junho, na Baía do Seixal, posiciona-se como um evento “amigo do ambiente”, refere a organização em comunicado.

Na zona de restauração, onde pontuam alguns dos restaurantes mais conhecidos na região, (como “100 segredos” ou “O Cristino”) não haverá descartáveis de plástico. Os copos serão todos reutilizáveis (com devolução da tara), os pratos e tigelas são feitos a partir de cana do açúcar e os talheres a partir de amido de milho, sendo por isso ambos 100% biodegradáveis.

Com o objetivo de facilitar as acessibilidades e salvaguardar a pegada carbónica, a Câmara Municipal do Seixal colocou também à disposição dos visitantes uma rede gratuita de autocarros entre a estação da Fertagus, nos Foros de Amora, e o recinto do Festival, no Parque Ribeirinho da Amora. De hora a hora, entre as 16h30 e as 22h30, os transportes camarários asseguram viagens gratuitas para o recinto, o mesmo acontecendo em sentido inverso às 22h30 e às 23h30. Desta forma, evita-se um afluxo de tráfego automóvel e fomenta-se o passeio a pé e o transporte de comboio.

Fado Food Fest

“Baía do Seixal à mesa com o Fado” é o tema deste festival onde não falta animação de rua, gastronomia, fogo-de-artifício e concertos, com alguns dos mais prestigiados fadistas da nova geração.

No dia 8 de junho, sobem ao Palco Rio Hélder Moutinho (21h00), Ana Laíns (22h00) e Cuca Roseta (23h15), enquanto os M-Pex atuarão no Palco Jardim (00h30). No dia 9 de junho serão cabeças de cartaz a fadista e curadora do festival, Diamantina Rodrigues (21h00), Stereossauro (22h00) e Gisela João (23h15), atuando os Bela Ensemble no Palco Secundário (00h45).

Nas palavras da curadora, Diamantina Rodrigues, “Alguns dos artistas interpretarão originais do seu reportório e outros, criações de fadistas emblemáticos, como Alfredo Marceneiro, Fernando Farinha, Fernando Maurício, Carlos Ramos, Tristão da Silva entre outros, lembrando o que fomos como base daquilo que somos hoje, na representação das nossas raízes e cultura por este mundo fora. Recordaremos aos mais velhos estes grandes nomes e tentaremos passar aos mais novos um pouco mais daquela que é a sua própria génese cultural, da história dos seus pais e avós.”

A entrada é gratuita para crianças com menos de 12 anos e paga para adultos (7,5€/um dia; 10€/ dois dias). Os bilhetes de entrada incluem assistência a todos os concertos.