Falta de chuva no centro de Angola causa défice de 40% na produção de energia

Falta de chuva no centro de Angola causa défice de 40% na produção de energia

A falta de chuva na província angolana do Huambo está a provocar a baixa do nível de água na albufeira da barragem do Ngove e, em consequência, um défice de produção de energia de 40%. A situação foi avançada pelo diretor provincial da Energia e Águas do Huambo, Simão Canda, que referiu que, “com uma capacidade instalada de 70 MegaWatts (MW), a província tem agora apenas disponíveis 37 MW, porque as chuvas, nos últimos dias, não se fazem sentir com a intensidade normal deste período”.

“A principal matéria para se produzir energia numa barragem hidroelétrica é a água e em caso da falta desta fica difícil produzir níveis desejados de energia elétrica para a nossa província”, lamentou o responsável, em notícia divulgada pelo Jornal de Angola. Simão Canda explicou que a barragem, inaugurada em 2012, gasta cerca de três centímetros de água por dia da albufeira, e tem uma exploração máxima de 1.588 metros, enquanto a mínima é de 1573 metros. Está nesta altura cinco metros acima do nível mínimo, o que permite o fornecimento de apenas 24 MW.

Segundo o responsável, o défice tem sido complementado com uma central térmica, com capacidade instalada de 15 MW. Também a central térmica funciona há um mês com 9 MW, devido a uma avaria técnica que não é resolvida por falta de peças sobressalentes.