Federação Europeia de Vidro de Embalagem ambiciona atingir 90% de recolha para reciclagem até 2030

Federação Europeia de Vidro de Embalagem ambiciona atingir 90% de recolha para reciclagem até 2030

A indústria europeia de vidro de embalagem lança o movimento “Fechar o ciclo de vida da Embalagem de Vidro” — um grande projeto para impulsionar a recolha de embalagens de vidro usadas “para reciclagem” e alcançar os 90% na UE, até 2030. Este movimento surge como resposta proativa às novas regras da UE para aumentar as metas de reciclagem das embalagens de vidro para 75%, até 2030.

Hoje, mais de 76% das embalagens de vidro colocadas no mercado europeu são recolhidas para serem recicladas e transformadas em novas embalagens de vidro, o que demonstra a  circularidade do vidro.

As empresas da FEVE – Federação Europeia de Vidro de Embalagem estão fortemente comprometidas com o movimento “Fechar o ciclo de vida da Embalagem de Vidro”, tendo em comum a ambição de alcançar uma recolha de 90%, no total da UE, para reciclagem até 2030. O programa do movimento será desenvolvido em colaboração com os parceiros do ciclo de vida do vidro, nos próximos meses e o seu lançamento oficial está previsto para junho de 2020.

“O nosso objetivo é continuar a aumentar os níveis de sustentabilidade, que são garantidos aos nossos clientes e consumidores, com a escolha da embalagem de vidro”, afirmou o presidente da FEVE, Michel Giannuzzi. “Estamos orgulhosos por liderar a iniciativa ‘Fechar o ciclo de vida da Embalagem de Vidro’, que trará benefícios reais para o mercado e para o planeta. Esta é a nossa resposta ambiciosa, para um Plano de Acção de Economia Circular para o Vidro.”

Esta iniciativa reunirá os diferentes intervenientes do ciclo de vida das embalagens de vidro, desde a sua recolha, depois de usada, à sua reciclagem, numa plataforma europeia comum. O objectivo é duplo, aumentar a recolha e melhorar a qualidade do vidro para reciclagem, para que os recursos permaneçam produtivos num circuito fechado de “Vidro Velho torna-se Novo”. Maior disponibilidade deste recurso de boa qualidade, significa maior eficiência do processo produtivo, em termos de recursos e redução da deposição em aterro de materiais não recicláveis.

Tudo começa com a recolha. Com o movimento “Fechar o ciclo de vida da Embalagem de Vidro” a recolha deste material será impulsionada, envolvendo os vários intervenientes, desde os parceiros europeus e nacionais, os municípios, os tratadores e os clientes da indústria, incluindo as entidades gestoras que operam nos Estados-Membros da UE. “Para sermos bem sucedidos, temos de trabalhar localmente em todos os Estados-Membros da UE, partilhando as melhores práticas e alimentando esta ambição através de uma plataforma europeia. Não acreditamos num único modelo europeu para a recolha das embalagens de Vidro usadas, mas cremos numa única ambição”, salientou Michel Giannuzzi.

“Estamos muito orgulhosos por termos sido capazes de definir as bases para um movimento tão ambicioso, com o forte apoio de todos os parceiros e perfeitamente alinhados com os objectivos das Nações Unidas para o Desenvolvimento Sustentável (ODS) e com o Acordo Verde Europeu, da nova Comissão Europeia”, afirmou Adeline Farrelly, secretária-geral da FEVE.

A produção de embalagens de vidro para alimentos, bebidas, assim como para o setor farmacêutico, de perfumaria e cosmética, com um material infinitamente reciclável, reutilizável e permanente, como é o caso do Vidro, traduz-se no menor consumo de recursos naturais, menor desperdício e menor uso de energia, em linha com o Objetivo de Consumo e Produção Sustentável (SDG 12). Ao mesmo tempo, a reciclagem das embalagens de vidro permite que se verifique uma redução drástica do consumo energético e das emissões de CO2 na indústria, em consonância com a Meta de Ação Climática (ODS 13).