Fundação Oceano Azul junta várias entidades para ações de limpeza de lixo marinho

Fundação Oceano Azul junta várias entidades para ações de limpeza de lixo marinho

Respondendo ao desafio da Fundação Oceano Azul, dezenas de organizações e de entidades portuguesas assinalam em conjunto o Dia internacional de Limpeza Costeira, com mais de 100 ações terrestres e subaquáticas a decorrerem entre os dias 19 e 27 de setembro de 2020.

Através de ações de recolha de lixo marinho levadas a cabo de norte a sul do país e nas regiões autónomas, este desafio pretende “mobilizar de novo a sociedade civil e o público em geral para o problema do lixo marinho e para a necessidade de maior proteção do oceano”, refere em comunicado a Fundação Oceano Azul.

Pela primeira vez, em parceria com o “Projeto Quando +1 é = -1”, os centros e escolas de mergulho foram convidados a juntarem-se à iniciativa para celebrar este Dia Internacional, organizando ações de recolhas subaquáticas de lixo marinho. Neste momento, há já cerca de 20 ações de limpeza subaquática marcadas, incluindo Açores e Madeira, afirma a entidade organizadora.

As organizações que pretendam aderir à iniciativa ainda podem registar as suas ações de limpeza no website da Fundação Oceano Azul, onde também os cidadãos “encontram a informação necessária sobre locais, datas e horas para se juntarem a este movimento nacional de combate ao lixo marinho”. Dadas as medidas de contingência atualmente em vigor, a Fundação Oceano Azul alerta para a necessidade de todas organizações e voluntários seguirem as regras estabelecidas a nível nacional.

Em 2019, com esta iniciativa foram recolhidas 13 toneladas de lixo marinho em 65 ações de limpeza costeira, as quais envolveram mais de 2300 voluntários e 100 organizações, tendo sido limpos mais de 80 km da costa portuguesa. A Fundação Oceano Azul congratula-se assim com a grande adesão a esta iniciativa, que visa combater um dos maiores problemas ambientais do planeta: o lixo marinho.