Fundação Repsol lança nova convocatória de aceleração para startups de energia e mobilidade

Fundação Repsol lança nova convocatória de aceleração para startups de energia e mobilidade

Categoria Advisor, Empresas

A Fundação Repsol deu início à nova convocatória do seu Fundo de Empreendedores, um programa de aceleração para apoiar startups que ofereçam soluções inovadoras no âmbito da indústria energética e química, mobilidade e economia circular. Os empreendedores que desejem participar poderão apresentar os seus projetos até 4 de março, através do formulário disponível em fundacionrepsol.com.

O Fundo de Empreendedores apoia todos os anos entre seis e oito empresas em fase pré-comercial, dando-lhes o impulso que precisam para se tornarem realidades do mercado no menor espaço de tempo possível. Todas têm em comum o facto de estarem a desenvolver inovações que contribuem de alguma forma para uma transição energética mais sustentável.

Os projetos selecionados vão receber apoio financeiro até 120.000 euros por ano e a assessoria por parte de uma equipa de mentores. Além disso, as equipas de empreendedores poderão aceder aos especialistas da Repsol e inclusive desenvolver testes nas instalações da empresa.

Este apoio não implica nenhum tipo de participação no capital da empresa, nem de cedência de direitos de propriedade intelectual. O processo de aceleração tem uma duração de um ano, podendo prolongar-se até um máximo de doze meses adicionais.

Quem pode participar?

A convocatória é dirigida a pequenas e médias empresas de base tecnológica a nível internacional, já que não é necessário que as equipas se desloquem. O programa de aceleração da Fundação Repsol apoia startups que trabalham em soluções inovadoras em diferentes âmbitos:

  • Economia circular;
  • Tecnologias para obter ou para usar materiais de maior valor acrescentado ou altas prestações para a indústria química;
  • Tecnologias disruptivas para o mercado elétrico e a mobilidade;
  • Eficiência em operações na indústria do petróleo e do gás.

Comprometidos com a inovação para a transição energética

A Fundação Repsol, através do seu Fundo de Empreendedores, procura apoiar de forma eficaz os empreendedores que contribuem com as suas inovações para uma transição energética mais sustentável. Depois de oito edições, são já um total de 54 as startups aceleradas, das quais três são portuguesas: os projetos Inanoenergy, C2C-Newcap e FuelSave.

Além disso, a Fundação Repsol conta com um fundo de investimento, Repsol Impacto Social, focado em empresas que trabalham na transição energética e que geram oportunidades de emprego para grupos em risco de exclusão social. Já foram realizados os primeiros investimentos, obtendo uma participação Koiki, uma empresa de distribuição sustentável de última geração e na Sylvestris, uma empresa de reflorestação e consultoria de meio ambiente.

O Repsol Impacto Social, com um valor de 50 milhões de euros, é o maior investimento social associado à luta contra as alterações climáticas em Portugal, e representa a incursão da Repsol e da sua Fundação no setor do investimento de impacto, com o objetivo de ser uma referência em Portugal e Espanha.