Galp torna-se no maior player de energia solar da Península Ibérica

Galp torna-se no maior player de energia solar da Península Ibérica

Categoria Ambiente, Energia

A Galp chegou a acordo com o grupo ACS para a aquisição de projetos de produção de energia fotovoltaica em Espanha, tornando-se assim no principal produtor de energia solar da Península Ibérica.

Os ativos incluem parques fotovoltaicos já em operação com uma capacidade instalada de 900 MW e projetos em desenvolvimento ou em licenciamento que permitirão atingir até 2023 uma capacidade de geração instalada de 2,9 GW, o equivalente ao consumo médio de 1,8 milhões de habitações, contribuindo para a redução de 87 milhões de toneladas de CO2.

“Damos desta forma um passo significativo na concretização do compromisso para uma transição rumo a uma economia de baixo carbono. Este acordo reforça a posição da Galp enquanto empresa integrada de energia, materializando os seus guidelines estratégicos para o reforço de um portefólio competitivo de renováveis e novos negócios” sublinha Carlos Gomes da Silva, CEO da Galp.

O acordo inclui a aquisição, desenvolvimento e construção de projetos até um valor total estimado de 2,2 mil milhões de euros até 2023. A Galp tem como objetivo obter project finance para os restantes desenvolvimentos no período 2020-23 e desenvolver parcerias na área de renováveis. A Galp tenciona financiar os restantes desenvolvimentos no período 2020-23 em project finance e antecipa oportunidades para realizar uma potencial parceria para os negócios de renováveis.

A conclusão do negócio deverá ocorrer no segundo trimestre de 2020, ainda sujeito a certas condições habituais, prevendo-se na altura o pagamento de 450 milhões de euros e a assunção de um passivo de 430 milhões de euros decorrente do project finance dos parques em operação.

“Esta aquisição permitirá integrar e desenvolver, em parceria com uma empresa que é líder mundial na implementação de projetos, um portefólio solar de última geração que vai acelerar o crescimento na área das renováveis e novos modelos de negócio” destaca Susana Quintana-Plaza, administradora da Galp com este pelouro.

Esta transação está alinhada com o objetivo estratégico assumido pela Galp de alocar cerca de 40% do seu investimento a oportunidades relacionadas com a transição energética. O investimento médio líquido anual da empresa até 2022 mantém-se dentro do intervalo previsto, isto é, em média, entre 1,0 mil milhões de euros e 1,2 mil milhões de euros por ano.