GNR registou no ano passado 308 infrações em parques naturais

GNR registou no ano passado 308 infrações em parques naturais

Categoria Ambiente, Florestas

No ano passado foram registadas 308 infrações em parques e reservas naturais de Portugal, a maioria relativa à prática de campismo e caravanismo e estacionamento, segundo dados da GNR, na véspera do Dia Europeu dos Parques Naturais, afirma a Lusa.

De acordo com dados da GNR enviados à agência Lusa, em 2016 foram registadas 308 infrações em parques naturais e entre 1 de janeiro e 17 de maio deste ano as autoridades já detetaram 87. Em 2016, a maioria das infrações estiveram relacionadas com a prática de campismo e caravanismo (112), estacionamento/circulação de veículo automóvel (93) e construção de edificações em Reserva Ecológica (18).

Entre 1 de janeiro e 17 de maio, as infrações detetadas foram a prática de campismo e caravanismo (40), pastoreio de gado bovino não autorizado (9) e construção de edificações em Reserva ecológica (7). A maioria das infrações registadas no ano passado foi detetada nos meses de julho (65), setembro (46), março (37), novembro (31), fevereiro e outubro (20), junho (19) e janeiro e abril (13). Entre os dias 1 de janeiro e 17 de maio deste ano, a GNR registou 32 infrações em abril, 19 em março, 16 em janeiro, 10 em fevereiro e outras 10 em maio.

O interesse pelo turismo de natureza tem vindo a aumentar nos últimos anos, segundo dados do Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas sobre estruturas de receção. Em 2015 foram contabilizados 204.790 visitantes em estruturas de receção quando em 2014 tinham sido 165.298. Em 2013 e em 2012 o número foi de 154.414 e 133.907 visitantes, respetivamente.

Em comunicado enviado à agência Lusa, o ministério do Ambiente refere que “os dados respeitantes às estruturas de receção têm crescido ao longo dos anos, mantendo uma média significativa ascendente de quem procura as áreas protegidas para turismo e lazer”.

“Os números apurados pelo Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas, I.P., no que se refere às visitas às suas estruturas de receção, 39 abertas em 2016, enquanto indicador revela-nos precisamente isso”, é ainda referido.