Google compromete-se a ser a maior compradora de energia renovável

Google compromete-se a ser a maior compradora de energia renovável

Categoria Ambiente, Energia

A Google acaba de anunciar a maior e mais diversificada compra de energia renovável já realizada por uma empresa não produtora de bens e serviços de utilidade pública, comprometendo-se a comprar mais energia renovável do que qualquer outra empresa. Com os vários projetos de energia solar e eólica, em vários pontos do globo, a Google afirma estar “um passo mais próximo de concretizar o nosso compromisso de triplicar as aquisições de energia renovável em 2025 e de atingir o nosso objetivo de dotar a 100% as nossas operações com fontes de energia não poluente”.

Os acordos de hoje irão acrescentar 842 megawatts de energia renovável para alimentar os datacenters da empresa. Em três países, a Google refere estar perto de duplicar a quantidade de energia renovável adquirida até hoje. Atualmente conta com mais de 2 gigawatts – o equivalente a retirar perto de 1 milhão de carros da estrada. Estes 842 megawatts adicionais envolvem diversos locais e tecnologias, desde um parque eólico na Suécia a uma instalação solar no Chile. Esta série de contratos têm uma longa duração, que variam entre os 10 e 20 anos.

Na mesma nota, a Google explica que desde que abriu o seu primeiro datacenter, em 2006, tem vindo a trabalhar para promover o uso de energia renovável e sustentável. “Primeiro, estamos a construir a estrutura computacional mais eficiente do mundo desenvolvendo os nossos datacenters para utilizarem o mínimo de energia possível”, indica a empresa. Além disso, afirma estar a apoiar a indústria de energias renováveis com o compromisso completo com estas fontes de energia. Refira-se que, em 2010, assinou o seu primeiro acordo em larga escala para aquisição de energia renovável com um parque eólico no Iowa e depois completou o processo de aquisições semelhantes ao longos dos últimos 5 anos. O anúncio de hoje é outro marco importante nesta área.

Em terceiro lugar, “em 2013, criámos um novo programa que permite aos clientes, como a Google, a compra de grandes quantidades de energia renovável aos produtores. O anúncio de hoje inclui o primeiro projecto solar inscrito ao abrigo desse programa. E no Verão passado, anunciámos que o nosso mais recente datacenter estará localizado numa antiga fábrica de carvão e será alimentado a 100%, desde o primeiro dia, com energia proveniente de fontes renováveis”.

Por fim, a par da aquisição de energia renovável para os datacenters, a Google investiu 2.5 biliões de dólares em 22 projetos de energia renovável de larga escala, nos últimos 5 anos, desde a Alemanha ao Kansas e ao Quénia. O objetivo é ajudar ao desenvolvimento de energia renovável enquanto clientes e investidores e baixar os custos para todos.